Brusque, 21 de outubro de 2018   |   23:10

Eleições 2018

Na tarde desta terça-feira (15), o presidente do TRE-SC, des. Ricardo Roesler, e a secretária de controle interno e auditoria do Tribunal, Denise Schlickmann, estiveram reunidos com os representantes da Comissão de Direito Eleitoral da OAB-SC, José Alexandre Machado e Luiza Cesar Portella, e com o representante da Polícia Federal, delegado Fabrício Argenta. 

A reunião tratou sobre o financiamento coletivo, a nova modalidade de subsídio das campanhas eleitorais. A possibilidade de arrecadar fundos de campanha pelos pré-candidatos por meio do crowdfunding teve início neste dia 15, e a reunião no TRE-SC buscou esclarecer os principais pontos sobre o tema.

A captação de recursos será feita pelas empresas habilitadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), após apresentação da documentação e informações necessárias, nos termos da Resolução nº 23.553/2017. Dúvidas sobre como funcionará o financiamento coletivo podem ser esclarecidas no Portal do TSE, onde também consta a lista completa das empresas já habilitadas a arrecadar.
 

Combate à corrupção - Na ocasião, também foi apresentado às instituições o andamento da campanha de combate à corrupção que está sendo desenvolvida pelo TRE-SC. Tanto a OAB-SC quanto a PF garantiram apoio na divulgação da campanha que será lançada no dia 18 de julho.

Teste dos sistemas de candidaturas e propaganda eleitoral 2018 acontece até sexta (18)

Acontece até sexta-feira (18), no Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina, o teste em campo dos sistemas de candidaturas e propaganda eleitoral, organizado pelo Tribunal Superior Eleitoral. Participam desse evento, servidores de nove TREs, além da equipe do TSE que coordena a ação.

Durante o evento, são apresentados os sistemas de candidaturas e sistemas eleitorais para os participantes, com o intuito de realizar testes para que estejam funcionando perfeitamente para as eleições. Além disso, é feito um treinamento, mostrando as novidades dos sistemas para este ano.

“Esse é um evento que acontece simultaneamente em três polos, onde todos os 27 regionais estão participando, e o objetivo é testar o sistema de candidaturas e a sua integração com o Processo Judicial Eletrônico (PJe). Então, testamos desde o registro de um candidato, por meio de uma simulação, até a transmissão desse dado para a Justiça Eleitoral”, explicou Álvaro Sampaio, secretário de tecnologia da informação do TRE-SC.

Os outros dois polos nos quais estão acontecendo os testes são Rondônia e Paraíba, onde estão presentes outros nove regionais em cada. Os TREs presentes no teste em Santa Catarina são os da região sul, sudeste e os dos estados de Mato Grosso do Sul e Goiás.

Nesta terça-feira (15), o secretário de tecnologia da informação do Tribunal Superior Eleitoral, Giuseppe Janino, acompanhou os testes no TRE-SC. “Nós estamos colocando as soluções em funcionamento num ambiente real, no TRE, testando de ponta a ponta o processo eleitoral. As funcionalidades todas são exercitadas e verificadas, identificando pontos que precisam ser corrigidos, como defeitos de software. Por meio dessa metodologia, de colocar as soluções num ambiente real, conseguimos verificar os pontos que precisam de ajustes”, comentou o secretário de TI do TSE.

Após o teste, são identificados os pontos que não estão funcionando adequadamente e posteriormente encaminhados para a equipe de desenvolvimento do TSE, onde são realizadas as correções para serem submetidos novamente a testes. “Ou seja, é uma metodologia que garante a qualidade dos serviços que nós prestamos para o cidadão no dia da eleição”, afirmou Janino.

Repórter: Assessoria de Imprensa TRE/SC
Imagem: Ilustração


Veja também