CIDADE LIMPA
Empresa intermedia reciclagem de mais de 150t de material
Segundo o Ministério do Meio Ambiente, mais da metade dos municípios brasileiros ainda não dá destinação correta aos resíduos
por Assessoria de Imprensa Amplitude Comunicação 26/02/2020 às 08:12

O que é lixo para algumas pessoas, para determinadas empresas é matéria prima para beneficiamento de produtos. É por isso que todo o material reciclável que chega no aterro da empresa brusquense Cidade Limpa é encaminhado para reciclagem.  

Em 2019, mais de 156 toneladas de materiais foram separados para reaproveitamento. Setembro foi o mês com maior volume (mais de 39 toneladas), seguido de fevereiro (17 toneladas) e outubro (13,3).  O mês com menor volume foi maio, que registrou o recebimento de 3,8 toneladas de material reciclável. 

O material mais recorrente é a lenha. Nos 12 meses do ano passado, a Cidade Limpa recolheu mais de 102,2 toneladas desse ítem. Seguido de 23,7 toneladas de ferro, 17,1 toneladas de papelão, 11,7 toneladas de plástico, 702 quilos de alumínio e 420 quilos de cobre.   

“Todo esse material reciclável vem da construção civil e do cidadão comum, que contrata o serviço de caçamba conosco. Os recicláveis são separados do total de entulhos que chega no aterro com grande quantidade de solo, rocha e cerâmica”, explica o engenheiro civil e gerente de operações da Cidade Limpa, Nicolas Floriani. 

De acordo com ele, no aterro existe uma equipe terceirizada, que é responsável por fazer a separação. “O que é reciclável é separado e vendido para usinas de reciclagem. Cada uma recebe um tipo de material: papel e papelão vão para um lugar, plástico vai para outro, ferro, metais e afins para outro, e, assim por diante”, detalha. 

O engenheiro comenta, que a madeira é transformada em cavaco para ser queimada em caldeira de tinturaria. “Em uma obra, o volume de madeira utilizado é muito maior do que outros materiais, como o cobre ou alumínio, por exemplo. Além do que, é um material que também ocupa mais espaço. Por isso, o volume de madeira que vem para o aterro é muito maior do que de outros materiais”, ressalta.  

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, mais da metade dos municípios brasileiros ainda não dá destinação correta aos resíduos. Por isso, a atuação da Cidade Limpa em Brusque é tão relevante. 

“Investimos constantemente em treinamento e na aquisição de novos equipamentos. Nossa preocupação vai muito além de oferecer um serviço de excelência aos clientes. Nos preocupamos com o futuro no planeta e das próximas gerações”, enfatiza o proprietário da empresa Valter Floriani. 

Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados