CONSTRUÇÃO CIVIL
SINDUSCON apresenta pesquisa inédita do setor imobiliário de Brusque
​Pesquisa destaca o padrão dos imóveis comparados às cidades como Balneário Camboriú, no litoral. Perfil do futuro comprador também deve influenciar nas construções
por Assessoria de Imprensa Midia Press 09/10/2019 às 09:47

A construção civil em Brusque tem demonstrado números favoráveis no primeiro semestre do ano. È o que mostra uma pesquisa inédita da região, encomendada pelo Sinduscon, que avaliou o setor imobiliário na cidade. O levantamento foi realizado pela empresa Brain Consultoria, de Curitiba, que vem desenvolvendo o mesmo estudo para outras cidades que também fazem parte da Câmara de Desenvolvimento da Indústria da Construção – CDIC, ligada a FIESC.   Os dados foram apresentados aos associados do sindicato e convidados, em reunião realizada no início do mês.

 “Investimos nessa pesquisa, pois os nossos associados precisam destes dados, precisam saber o mercado que atuam, quem são seus compradores e o que podem fazer para vender mais”, destacou o presidente do Sinduscon, Ademir José Pereira.

O relatório foi realizado no primeiro semestre de 2019 e contém mais de 200 páginas com dados minuciosos sobre a construção civil em Brusque, com informações sobre o mercado na cidade (vertical e horizontal, de condomínio e grandes loteamentos) com avaliação de cada bairro, os clusters, segundo a pesquisa; mapas e classificação de cada um deles; bem como empreendimentos lançados, oferta em unidades, estoque de unidades, VGV lançado, VGV vendido, VGV estoque, tipologias por número de condomínios, preços por tipologia e muito mais.

Para se ter uma ideia, segundo o IBGE, Brusque tinha em 2018, 48.474 domicílios e uma população de 131.703 habitantes. A projeção é de que sejamos 155.541 habitantes em 2024, o que merece uma atenção quanto às moradias.

Conforme os dados coletados pela empresa, a cidade cresce acima da média nacional, com 4,5% ao ano em termos domiciliares. Deste total, 14,4% do crescimento registrado é vertical, representando uma ótima percentagem se comparada a outras cidades do mesmo porte.

Para o consultor Guilherme Werner, da Brian, as construtoras devem investir em novas unidades. “O estudo nos mostrou que Brusque tem 345 unidades em estoque, das 1.294 ofertadas, ou seja, dada a projeção da demanda na região, é baixo. Isso quer dizer que, seguramente, cabe um grande volume de lançamentos na cidade para atender essa demanda”, explicou.    

Além disso, vale destacar que Brusque tem cerca de R$ 220 milhões em imóveis disponíveis para venda, o que pode parecer muito, porém em relação ao que foi colocado no mercado é compatível. A cidade também continua investindo em imóveis de alto padrão, com empreendimentos sendo comercializados por mais de R$ 2 milhões.  

Conforme explica o presidente do Sinduscon, a intenção é tornar a pesquisa rotineira, para que os dados possam ser comparados constantemente. A próxima pesquisa para levantamento dos dados será em dezembro. Ainda segundo o presidente, todos os associados ao Sindicato receberão gratuitamente a pesquisa completa. 

Os demais interessados podem entrar em contato com o Sinduscon de Brusque para mais informações. Contato Sinduscon (47) 3355-0557 ou e-mail: sindusconbq@gmail.com

Assuntos: Economia
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados