Janela Popup com Áudio

Ao Vivo

Publicidade

ABEL Moda Vôlei prepara-se para disputar a Superliga A

Já foram contratadas 11 atletas que começarão a treinar em julho para disputar os Jogos Abertos e o Catarinense

Fonte: Daniel Mafra/Abel Moda Vôlei

Publicidade

O Abel Moda Vôlei, de Brusque, vice-campeão da Superliga B, mesmo com um orçamento apertado para disputar a Superliga A, está trabalhando a todo vapor para o início do campeonato com uma equipe capaz de apresentar um show de talento em quadra. 

De acordo com o técnico Mauricio Thomas, seriam necessários, no mínimo, R$ 3 milhões, para investir na escolha da comissão técnica e de atletas: “ainda não garantimos esses recursos. Aliás, não chegamos nem perto desse montante, mas estamos buscando novos patrocínios e acredito que conseguiremos atingir nossa meta. Porém, o trabalho não pode parar. Por isso, já garantimos 11 atletas nessa nova fase”, explica. 

A Havan, que já era patrocinadora, se tornou master, e estão garantidos também recursos da Unifebe e da Transbens.  A diretoria do Abel Moda Vôlei agora está em busca de empresas que se enquadram nas regras do governo para conceder patrocínio. “É a segunda vez que garantimos um lugar na Superliga A, não seria justo deixar de participar. Apelamos para que as empresas catarinenses se solidarizem e se tornem novos patrocinadores”, desabafa o treinador. 

A nova equipe começa a treinar em julho e, por enquanto, estão confirmadas as seguintes jogadoras: permanecem as centrais Leticya Franco de Souza Paulo e Glaucia Aline Ludescher, as ponteiras Manu (dos Santos de Moura), Anna Laura Ferreira Sampaio e Sabrina Mancio Floriano. Somam-se ao time as centrais Natasha Odara Azevedo Cruz Farinéa (ex-Bluvolei) e Camila Alves Leite (ex-Fluminense), Gabriela Santin, líbero da temporada anterior,  a levantadora Ana Paula Nunes (ex-Bluvolei) e as ponteiras  Mari Brum (Mariana Bueno Blum), que estava no São Caetano, e Vitória Mallmann Parisi, do Brasília.

“Ainda vamos contratar mais três jogadoras para participarem já dos Jogos Abertos e do Campeonato Catarinense”, conta Thomas. A Superliga A começa em outubro e, até lá, as jogadoras já estarão entrosadas, segundo o comandante. 

ABEL 

O time foi criado há menos de 5 anos e vem colecionando títulos. “Nós já disputamos a Superliga A e, por falta de recursos,  éramos a equipe com menos dinheiro, ficamos na lanterninha. Não queremos isso de novo. Queremos apresentar toda competência da equipe e todo esforço que estamos fazendo desde que o time foi criado”, enfatiza. 

Estar na Superliga A é uma forma também de divulgar o nome de Santa Catarina para todo o Brasil. “Conseguimos fazer o Estado ser respeitado novamente na modalidade de vôlei. Um marketing de valor incalculável para nosso Estado. Porém, precisamos de mais empresas nos apoiando. Aproveito para agradecer, e muito, os nossos atuais patrocinadores.”

Equipe: 

Glaucia Aline Ludescher 

Anna Laura Ferreira Sampaio 

Ana Paula Nunes 

Natasha Odara Azevedo Cruz Farinéa 

Emanuelle dos Santos de Moura 

Leticya Franco de Souza Paulo 

Sabrina Mancio Floriano 

Mariana Bueno Blum

Camila Alves Leite 

Vitória Mallmann Parise 

Gabriela Santin 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Publicidade

Fale Conosco

plugins premium WordPress

Utilizamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência no nosso portal. Conheça nossa Política de privacidade ou clique em continuar no botão ao lado.