Janela Popup com Áudio

Ao Vivo

Publicidade

Educandos da Apae de Brusque apresentam seus talentos

Evento envolveu mais de 150 alunos e profissionais da instituição, nos dias 25 e 26 de junho

Fonte: Bárbara Sales/Ideia Comunicação

Publicidade

Os educandos da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Brusque (Apae) apresentaram todo seu talento durante a Mostra de Artes da instituição, realizada nos dias 25 e 26 de junho. O evento, que envolveu mais de 150 pessoas, entre educandos e profissionais, teve o objetivo de demonstrar ao máximo as habilidades de cada aluno, por meio do teatro, música, dança e artes visuais.


“Foi também uma maneira que encontramos de aproveitar as habilidades dos profissionais da instituição. Alguns são músicos, outros se destacam nas artes visuais e, a partir disso, entendemos que é uma troca de conhecimento. Todos acabam ganhando”, conta o artista visual e arte educador da Apae Brusque, Evailson Inomata, o Vavá, que coordenou o evento.


Durante os dois dias, alunos, familiares e os profissionais da instituição puderam apreciar a exposição de arte, com esculturas e pinturas feitas pelos educandos, além de apresentações musicais e teatrais. Todos os trabalhos para a Mostra de Artes 2024 foram desenvolvidos visando as metas individuais de cada usuário da instituição.
“A mostra foi pensada para ser um trabalho coletivo, onde o professor de Artes, junto com as professoras de sala, elaboraram histórias, cenários e figurinos para as apresentações, que vêm ao encontro das metas individuais de cada aluno, e que puderam ser trabalhadas de uma maneira divertida”, explica a orientadora pedagógica do Centro Ruth de Sá, Sandra Sapelli de Almeida Waldrigues.


Segundo ela, cada educando tem uma meta individual para desenvolvimento de habilidades e, a partir disso, os profissionais da instituição trabalham de várias formas para que o aluno consiga atingir o objetivo traçado. “Temos um aluno, por exemplo, que a meta é aprender a esperar a sua vez. Então, durante os ensaios para a apresentação, isso foi trabalhado e inserido de uma forma na história para que ele conseguisse assimilar”.
Professora de duas turmas, Bruna dos Santos teve a missão de animar a plateia junto com a banda da Apae ‘Soul do Coração’ e introduzir as apresentações. Ela destaca que muito dos trabalhos apresentados na Mostra de Artes já são realizados no dia-a-dia da instituição.


“Quando fazemos uma mostra de trabalhos, a família e as pessoas de fora conseguem compreender um pouco melhor o que acontece aqui na Apae. Buscamos desenvolver as habilidades deles com muita brincadeira e atividades voltadas para o lado artístico, porque eles se sentem à vontade em participar. De uma forma divertida aprendem e, principalmente, evoluem”.


O professor Vavá ressalta a importância do trabalho em equipe para a realização do evento. “A partir do momento que você tem esse apoio da diretoria, da coordenação, dos professores das mais variadas áreas, dos profissionais de fisioterapia e de psicologia, conseguimos fazer esse tipo de evento e quem ganha é a sociedade e os educandos. Há essa troca que é muito importante, principalmente para o desenvolvimento deles.

Artistas aprovam


O educando André Henrique Cesari, 26 anos, saiu animado da Mostra de Artes 2024. Ao lado dos colegas, ele apresentou um teatro de sombras que teve como tema a importância das diferenças. “Nunca tinha participado de um teatro assim e gostei muito. Foi divertido”, diz.


Jaqueline da Silva, 33 anos, também aprovou o evento. Ela participou da apresentação de abertura da mostra, dançando uma música típica da cultura alemã. “Eu adoro dançar e foi muito legal. Gostei também do teatro de sombra”, destaca.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Ideia Comunicação

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Publicidade

Fale Conosco

plugins premium WordPress

Utilizamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência no nosso portal. Conheça nossa Política de privacidade ou clique em continuar no botão ao lado.