BRUSQUE
Ações internas de acolhimento marcam o Setembro Amarelo
Até o final do mês outras ações serão feitas pela rede municipal de educação
por Secom/Prefeitura de Brusque 20/09/2021 às 11:15
Imagem: Divulgação

A prefeitura de Brusque, através dos serviços de Saúde Mental, desenvolve ao longo do mês de setembro diversas ações em alusão ao Setembro Amarelo. Período que é dedicado à prevenção do suicídio e valorizacáo da vida. Segundo a  coordenadora da saúde mental do município, Inajá Gonçalves de Araújo, as ações desenvolvidas neste mês foram voltadas para o público interno, aquele que já está em tratamento nos serviços de saúde mental. O motivo, conforme ela, é o aumento expressivo da demanda no segundo semestre. 

“Neste mês intensificamos os trabalhos sobre valorização da vida e a prevenção dos transtornos mentais depressivos, pois observamos um crescimento significativo de pessoas que foram encaminhadas para os serviços de saúde mental”, afirmou ela. 

O Centro de Atenção Psicossocial Infantil (Caps) desenvolveu ações para as crianças e adolescentes atendidas, como visita ao Zoobotânico, piqueniques, atividades na praça, entre outras, todas voltadas para a temática. Já os pacientes do Caps AD- Álcool e outras Drogas tiveram uma conversa com voluntários do Centro de Valorização da Vida (CVV). 

No Caps II, onde são atendidas as pessoas com transtornos mentais e as questões de depressão, foi realizada uma ação com a comunidade, onde foram entregues mudas de flores, no semáforo do antigo Colégio Honório Miranda. Conforme Inajá, essa ação visou mostrar à população os cuidados que devemos ter com a vida. “Precisamos cuidar da vida como uma planta, dedicação e muito cuidado, para esperar florir”. 

O Ambulatório de Saúde Mental, onde se trabalha os casos moderados, realizou atividades com a rede de saúde pública, através da atenção básica. As equipes participaram de uma roda de conversa online com o médico especialista, Dr. Felipe Ramon Gesser Cardoso “Reforçamos a importância do papel da unidade de saúde no cuidado preventivo à depressão”, completou a coordenadora. 

Saiba onde procurar ajuda

De acordo com Inajá a porta de entrada para esses atendimentos são as Unidades Básicas de Saúde. “As equipes são capacitadas para fazer a avaliação e acolher. Lembrando que cada caso é singular, cada pessoa é única., afirma ela”. O CVV também é outro meio de você pedir ajuda, ligue gratuitamente 188. 

Até o final do mês outras ações serão feitas pela rede. “Vamos ter mais atividades, mas importante ressaltar a importância de replicarmos o que é feito neste mês para os demais períodos do ano”, concluiu.

Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados