Santa Catarina
Da escrita à mão a 100% digital: Jucesc completa 128 anos de história
Ao longo de sua história, passou pela evolução da escrita à mão, da máquina de escrever aos atuais e modernos computadore
por Secon/SC 15/05/2021 às 16:51 Atualizado em 16/05/2021 às 08:11
Divulgação

A Junta Comercial de Santa Catarina (Jucesc) completa 128 anos neste domingo, 16 de maio, e traz a missão de ser guardiã dos registros das empresas do Estado. Ao longo de sua história, passou pela evolução da escrita à mão, da máquina de escrever aos atuais e modernos computadores.

Quem acompanha essa trajetória há três décadas é o diretor Deoclesio Beckhauser. Considerado pelos colegas como o Google das informações empresariais, o diretor que há 36 anos atua na Jucesc, comemora a boa fase da instituição. “Quando eu entrei na Jucesc os registros eram todos manuais. A gente tinha máquina de escrever, então, não podia errar. Toda empresa que era constituída, fazíamos uma fichinha, colocávamos no prontuário. Depois que começou a vir a evolução. E, eu sempre dizia, só vou me aposentar depois da Junta Digital. E, de fato, me aposentei depois disto. Mas não parei de trabalhar, pois posso contribuir muito ainda para Santa Catarina”, conta Deoclesio, com alegria.

E por falar em Jucesc 100% Digital, o servidor lembra que a modernização trouxe ainda redução de gastos e tempo. “Graças aos processos de modernização, não há mais necessidade de deslocamentos ou custos de Correios para trazer um processo à Junta. Isto causa impacto direto na diminuição de custos dos empreendedores e de toda a classe contábil. Além da diminuição do tempo dos registros, que antes levava em torno de 15 dias ou mais. Hoje, pode ser realizado em minutos, 24 horas por dia e nos sete dias da semana”.

De acordo com o presidente da Jucesc, Gilson Bugs, a instituição evoluiu muito, e tem como proposta se tornar cada vez mais um órgão modelo em agilidade e modernização. “Santa Catarina está entre as três Juntas mais rápidas do Brasil. Com a implantação do registro automático, reduzimos o tempo de abertura de empresas. O processo é feito com contrato padrão do Departamento Nacional de Registro Empresarial e Integração (Drei) e efetivado em, no máximo, cinco minutos. E não para por aí, hoje, com o aval da gestão Carlos Moisés, entregamos aos empreendedores e seus contadores um serviço de excelência, ágil, desburocratizado, totalmente digital, com absoluta segurança jurídica. Além de aperfeiçoamentos constantes, celeridade e praticidade. Fruto do primeiro lugar na categoria Governo Inovador, do Prêmio Inovação Catarinense - Professor Caspar Erich Stemmer”, ressalta ele.

O presidente reconhece que o salto que a Jucesc deu em melhoria dos serviços prestados se deve muito ao trabalho de gestão do Governo de Santa Catarina, assim como de servidores como Deoclésio entre muitos outros, que dedicam ou dedicaram décadas de suas vidas para consolidar o bom desempenho da instituição. “Agradeço cada servidor da Junta pela contribuição e esforços em sempre tornar nosso órgão melhor, destacou.

Resgate histórico

A Jucesc foi criada pela Lei nº O 68, de 16 de maio de 1893, em forma de autarquia estadual com autonomia financeira. Em âmbito estadual, é vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), comandada pelo secretário Luciano Buligon.

Cresce número de empresas abertas em SC

Santa Catarina registrou aumento no número de novas empresas no primeiro quadrimestre de 2021. Segundo dados apresentados pela Jucesc, o Estado contabilizou um saldo de 51.183 novos negócios no período, correspondente a 73.150 constituições e 21.967 baixas. O resultado representa incremento de 56,4% em relação ao mesmo período do ano passado, que registrou saldo de 32.724 novos empreendimentos. Atualmente, são 1.006.778 empresas ativas em Santa Catarina.

O comércio liderou o ranking, com 17.696 novas empresas, seguido pela indústria de transformação (8.840) e construção (7.215). Logo após vem alojamento e alimentação (6.129); outras atividades de serviços (5.721); atividades profissionais, científicas e técnicas (5.707); transporte, armazenagem e correio (5.505); atividades administrativas e serviços complementares (5.380); educação (3.067); informação e comunicação (2.075); entre outras.

“Desde 1893 a Junta Comercial registra o nascimento das primeiras empresas que surgiram no Estado. Sua história está entrelaçada ao crescimento e desenvolvimento de Santa Catarina. A Junta evoluiu e acompanhou a evolução de importantes empresas catarinenses. Hoje se consolida com uma instituição moderna, ágil e 100% digital, exercendo um papel fundamental no incentivo ao empreendedorismo catarinense. Por meio da liberdade econômica simplifica a abertura de novos negócios e representa o DNA do empreendedor que investe e aposta no Estado”, avalia o secretário da SDE.

Natureza jurídica

O Microempreendedor Individual (MEI) representa 78% das constituições (57 mil). Em segundo lugar, estão as Limitadas (LTDA), com 13 mil, que representam 17% do total. Nas demais classificações estão Empresário, Eireli, entre outras.

Ranking dos 10 municípios

Florianópolis segue no topo com mais empresas constituídas no primeiro quadrimestre do ano, com 7.872 empreendimentos. Próximo está Joinville, que registrou 6.203 novas empresas. Na sequência estão Blumenau (4.188), Itajaí (3.488), São José (3.252), Palhoça (2.672), Balneário Camboriú (2.297), Chapecó (2.199), Criciúma (2.017), Jaraguá do Sul (1.870), além de muitos outros municípios.

Menos burocracia

Santa Catarina avança em competitividade. E deu passos importantes na operação do novo processo de simplificação para aberturas de empresas. O SC Bem Mais Simples é um programa de política pública de simplificação, que coloca no mesmo sistema automatizado todos os órgãos de licenciamento do Estado.

São 20 cidades integradas, o que já gerou mais de 1.591 protocolos. Nestes municípios, que já possuem a lei permitindo a adesão ao Programa, os empreendedores podem entrar no portal da Junta e, com poucos cliques, já sabem o tipo de enquadramento que sua empresa terá. Além de receberem, em tempo real, o Enquadramento Empresarial Simplificado e o modelo de Autodeclaração.

Coordenado pela SDE, em conjunto com a Jucesc, responsável pela integração dos sistemas, e com os órgãos licenciadores estaduais, como Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), Vigilância Sanitária (DIVS) e Corpo de Bombeiros Militar, além da atuação das secretarias da Fazenda, Casa Civil e Conselho Estadual do Meio Ambiente, o SC Bem Mais Simples veio para alavancar o desenvolvimento das regiões.

A oportunidade está aberta para todos os demais municípios ficarem 100% integrados aos órgãos de licenciamento do Estado e à Junta Comercial de Santa Catarina, facilitando a vida do empreendedor e fazendo parte ainda mais da história de Santa Catarina.

Assuntos: Comunidade
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados