Geral
Acadêmicas de Pedagogia conversam virtualmente com supervisora da brinquedoteca do Hospital Israelita Albert Einstein
Ellen Brandalezi falou sobre a atuação do pedagogo em uma brinquedoteca hospitalar.
por Assessoria de Imprensa Unifebe 08/06/2021 às 16:06 Atualizado em 08/06/2021 às 16:07
Foto: Divulgação

O papel do pedagogo em uma brinquedoteca hospitalar foi o tema da conversa realizada entre as acadêmicas de Pedagogia do Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE) e a supervisora da brinquedoteca do Hospital Israelita Albert Einstein, de São Paulo, Ellen Brandalezi.

No bate-papo virtual, Ellen abordou a legislação que exige o espaço em hospitais com internação pediátrica, a importância desse ambiente para o desenvolvimento da criança hospitalizada, além das atividades realizadas pela profissional e a utilização dos brinquedos terapêuticos com crianças doentes.

A conversa fez a acadêmica Ana Claudia da Silva refletir sobre a relevância do papel do pedagogo em espaços como as brinquedotecas hospitalares. “São em atividades como essas que percebemos o quanto nossa profissão pode contribuir com uma criança e o quanto brincar é importante para a saúde física, social, emocional e intelectual. Com certeza despertou uma vontade de conhecer melhor a área da pedagogia hospitalar”, enfatiza Ana Claudia.

A atividade foi desenvolvida na disciplina de Espaços Múltiplos de Educação, ministrada para a 7ª fase do curso, pela professora Fabiani Cervi Colombi Antes da conversa virtual, no mês de maio, as estudantes visitaram a Clínica Uni Duni Te, em Brusque. A visita teve como objetivo compreender como se constitui a prática do pedagogo na educação não formal, conhecendo outros espaços para além da sala de aula.

“Foi um momento de contato com egressas do nosso curso, que destacaram as aproximações e diferenças da atuação do pedagogo em espaços formais e não formais, as ações desenvolvidas pelos profissionais da clínica, bem como a importância de conhecimentos específicos da área”, salienta a professora Fabiani.

Segundo a coordenadora de Pedagogia da UNIFEBE, professora Eliane Kormann, esse contato proporcionado pelo curso é um diferencial. “A universidade é um local de experimentação, por isso essas vistas e palestras contribuem e muito na formação dos nossos estudantes e na escolha de qual campo de atuação eles irão seguir”, conclui Eliane.

Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados