JULGAMENTO
Após maratona de quase 24 horas, júri condena réu a 14 anos de prisão por homicídio
O júri teve início às 9h30min do dia 18 deste mês e só foi encerrar às 4h30min da manhã do dia seguinte
por Assessoria de Imprensa/NCI 24/11/2021 às 15:53
Imagem: Ilustrativa

Após quase 24 horas de julgamento, um homem foi condenado a 14 anos de reclusão por homicídio qualificado, em crime registrado em agosto de 2020, na comarca de São João Batista.  A sessão do Tribunal do Júri, sob a presidência do juiz Alexandre Schramm, apreciou um processo complexo, em que 17 testemunhas e informantes foram inquiridas e três acusados interrogados, em um total de 20 pessoas ouvidas. O júri teve início às 9h30min do dia 18 deste mês e só foi encerrar às 4h30min da manhã do dia seguinte. No total, foram 19 horas de sessão, mas a jornada dos servidores e demais envolvidos foi de, aproximadamente, 24 horas.

O crime teve por motivação vingança decorrente de uma discussão que teria ocorrido entre os acusados, parentes da ex-companheira da vítima. Segundo denúncia do Ministério Público (MP), a briga ocorreu pela manhã e à noite do mesmo dia o trio efetuou três disparos de arma de fogo contra a vítima. Apenas uma acertou o cidadão, mas foi suficiente para ocasionar sua morte. Por decisão do Conselho de Sentença, contudo, apenas um dos réus foi condenado, com as qualificadoras de motivo torpe e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima. Os jurados não reconheceram a autoria implicada aos outros dois réus e proferiram veredito absolutório. O MP esteve representado pelo promotor de justiça Leonardo Silveira de Souza, enquanto a defesa dos réus foi exercida pelos advogados Luana Ramos Cardoso de Almeida, Rodrigo Bitencourt Zobra. Flavio Anito de Souza, Rafael Martins Marquesi e Tiago Montroni 

Assuntos: Segurança
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados