RECUPERAÇÃO
Bolsonaro retira dreno do abdome e sonda nasogástrica
No primeiro dia após a confirmação do diagnóstico de pneumonia, o presidente Bolsonaro postou uma foto em seu perfil no Twitter, na manhã desta sexta (8). Na imagem, ele aparece com uma colher de gelatina, comemorando a primeira alimentação desde a cirurgia em que se submeteu no último dia 28, para retirada da bolsa de colostomia
por Agência do Rádio 09/02/2019 às 05:59 Atualizado em 09/02/2019 às 06:00

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, deu novas informações sobre o estado de saúde do presidente Jair Bolsonaro. Durante atendimento à imprensa nesta sexta-feira (8), ele leu o boletim médico atualizado, que aponta melhoras no quadro clínico do presidente.

“Apresentou boa evolução clínica nas últimas 24 horas, continua estável, afebril e sem dor. Não tem disfunções orgânicas e houve melhora dos exames laboratoriais. O dreno colocado no abdômen há quatro dias foi retirado hoje pela equipe de radiologia intervencionista. Devido a melhora do quadro intestinal e boa aceitação da dieta líquida, a sonda nasogástrica foi retirada.”

Ainda segundo Rêgo Barros, apesar das melhoras, os médicos orientaram que Bolsonaro siga em repouso para evitar novos desgastes.

“O próprio Dr. Macedo pediu para que ele não se ponha muito efusivo, porque ele ainda carece de uma recuperação adequada, do repouso necessário para que, efetivamente, debele essa pneumonia.”

No primeiro dia após a confirmação do diagnóstico de pneumonia, o presidente Bolsonaro postou uma foto em seu perfil no Twitter, na manhã desta sexta (8). Na imagem, ele aparece com uma colher de gelatina, comemorando a primeira alimentação desde a cirurgia em que se submeteu no último dia 28, para retirada da bolsa de colostomia.

Na legenda, Bolsonaro escreveu “Nas últimas horas tive o prazer de voltar a comer. Ontem pela noite um caldo de carne e hoje um boa gelatina.” Até então, a alimentação do presidente se resumia a líquidos tomados por via oral.

Jair Bolsonaro está internado na unidade semi-intensiva do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Além da retirada da bolsa de colostomia, ele passou por procedimento de religação entre o intestino delgado e parte do intestino grosso.

Na tarde desta quinta-feira (7), um boletim médico divulgado por Otávio Rêgo Barros revela que Bolsonaro foi submetido a uma tomografia de tórax e abdome, após caso isolado de febre, revelando “boa evolução do quadro intestinal e imagem compatível com pneumonia”.

Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados