ITAJAÍ
Cães de raça são resgatados vítimas de maus-tratos em canil clandestino
Ao todo, 43 cachorros das raças Lulu da Pomerânia e Yorkshire foram resgatados pela Polícia Militar de Itajaí
por NSC Noticias 18/01/2022 às 14:17 Atualizado em 18/01/2022 às 14:20
Imagem: Divulgação

Uma denúncia anônima levou a Polícia Militar de Itajaí até um canil clandestino de cachorros de raça. Dentro de uma casa no bairro Murta os agentes encontraram 43 animais vivendo em cubículos em meio às próprias fezes. Os cães foram resgatados e os proprietários do imóvel levados à delegacia pelo crime de maus-tratos.O caso foi registrado por volta das 16h20min desta segunda-feira (17), na Rua Eugênio Pezzini. A polícia afirma que os animais viviam em cativeiro dentro de minúsculos cômodos e eram separados por raça e idade. Naqueles ambientes, sujos e por vezes acorrentados, ocorria a procriação dos pets para posterior comercialização.

Os cães encontrados no imóvel são das raças Lulu da Pomerânia e Yorkshire, vendidos por valores entre R$ 500 e R$ 3 mil. Todos os 43 animais foram resgatados e levados pelo Instituto Itajaí Sustentável para lares temporários. Uma equipe deve voltar ao local nesta terça-feira (18) para resgatar ainda dois gatos.A polícia suspeita que alguns dos animais possam ter donos e tenham sido furtados e levados para o canil. Por isso será verificado se têm chip de identificação. Quem provar ser o tutor do animal poderá recuperá-lo. Os demais serão colocados para adoção.

Uma mulher e três homens foram autuados pelo crime de maus-tratos.

Adolescente em condições insalubres

Na casa a polícia encontrou também um adolescente de 13 anos, que foi retirado do local pelo Conselho Tutelar. Segundo os conselheiros, o menino vivia com os avôs em outra casa que há no terreno do canil clandestino.

As primeiras informações apontam que ele não sofre maus-tratos e tem todos os direitos resguardados, mas por conta das condições insalubres da residência onde mora foi encaminhado para outros familiares até que a situação dos responsáveis seja solucionada.

O Conselho Tutelar informou que vai monitorar o caso.

Assuntos: Segurança
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados