BRASILEIRO SÉRIE B
Debaixo de muita chuva, Brusque empata com Vitória e segue sem vencer
Time chega há 10 jogos sem vencer e há seis sem marcar gols
por EsporteSC.com 17/09/2021 às 18:08 Atualizado em 17/09/2021 às 18:09
Foto: Lucas Gabriel Cardoso/BFC

Com o campo do estádio Augusto Bauer complemente enxarcado, Brusque e Vitória tiveram muita dificuldade para criar e ficaram no empate em 0 a 0 no estádio Augusto Bauer.

A partida, válida pela 24a rodada da Série B, foi disputada na tarde desta sexta-feira (17). Com o resultado, o Brusque chegou ao décimo jogo sem vencer. O sexto consecutivo sem fazer gol.

O time catarinense vai a 28 pontos, na décima quarta colocação, mas ainda pode cair mais duas posições na tabela caso a Ponte Preta vença o clássico contra o Guarani, em casa, e o Vila Nova supere o líder Coritiba, na capital do Paraná. Já o Vitória abre a zona de rebaixamento, na décima sétima colocação, com 24 pontos. O time baiano pode cair uma posição caso o Londrina vença o CSA, em casa, neste sábado (18).

Na próxima rodada, o Brusque vai ao Maranhão, na terça-feira, encarar o Sampaio Correia. O Vitória joga na quarta, diante do Coritiba, no Barradão.

O jogo

Na estreia de Waguinho Dias, o Brusque foi a campo com mudanças. No gol Zé Carlos voltou de suspensão e reassumiu à meta que vinha sendo defendida por Ruan Carneiro. Na zaga Claudinho ganhou a vaga de Ianson. Já na frente, como antecipado, Marlone entrou jogando no lugar de Bruno Alves.

Com a bola em jogo, os times mostraram muita dificuldade na criação em razão do gramado, que ficou cada vez mais comprometido conforme a chuva caia no Gigantinho.

A primeira jogada com mais perigo do Brusque ocorreu aos 22 minutos. Edu enfiou a bola entre a zaga do Vitória e Thiago Alagoano por pouco não marcou. O camisa 10 parou no arqueiro baiano. Aos 29, Marlone finalizou com perigo, mas a bola mascada desviou na zaga. Aos 34, Garcez ajeitou de cabeça e Edu bateu pra fora.

Na única investida do Vitória no primeiro tempo, Cedric mandou por cima. O camisa 10 desperdiçou chance clara após a bola sobrar sozinha na área.

Ainda antes do fim da etapa inicial. Thiago Alagoano lançou para Garcez mas costas da zaga. O atacante, no entanto, tentou o domínio quando poderia ter feito o desvio direto.

Etapa final
No segundo tempo, o jogo demorou a engrenar, com o gramado ainda mais pesado. Aos 16, o Brusque criou uma grande chance. Marlone, um dos destaques do jogo junto com Airton, lançou nas costas da zaga. Zé Mateus recebeu e carimbou a quina da trave esquerda do Vitória. A trave também evitou o gol de Thiago Alagoano aos 29, após bom passe de Bruno Alves, que entrou na vaga de Garcez.

Nos minutos finais, o Brusque tentou a pressão, mas não conseguiu levar perigo à meta adversária. Waguinho ainda colocou John Cley na vaga de Marlone, mas as mudanças do treinador não foram suficientes para garantir a Vitória.

Assuntos: Esporte
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados