ANO LETIVO
Em Brusque, rede municipal inicia na próxima segunda-feira, 11 de fevereiro
Cerca de 13 mil alunos retornam às aulas e secretária Eliani Aparecida Busnardo Buemo recebeu a imprensa para falar sobre os trabalhos
por Rafael Imhof 08/02/2019 às 12:50 Atualizado em 08/02/2019 às 15:01

O ano letivo inicia para cerca de 13 mil alunos da rede municipal de ensino de Brusque na próxima segunda-feira, 11 de fevereiro. Porém, as atividades  da Secretaria Municipal de Educação começaram antes. Além de preparar os educandários, os professores também receberam atenção especial com novas formações. 

De acordo com a secretária Eliani Aparecida Busnardo Buemo, as atividades foram retomadas na pasta já no dia 21 de janeiro quando os diretores retornaram às escolas. 

No dia seguinte iniciou o plantão em cinco Centros de Educação Infantil para atender aos pais e responsáveis que comprovaram a necessidade ainda no fim do ano passado. 

A Secretaria Municipal de Educação voltou as atividades no dia sete do mês passado e os professor es retornaram no dia 28 quando se iniciou o planejamento para o ano letivo. 

Material Escolar e Uniforme

A entrega dos kits escolares deverão ocorrer ainda em fevereiro. De acordo com a secretária, esta foi a previsão divulgada pela empresa fornecedora dos produtos. O mesmo prazo vale para o uniforme escolar que, já na próxima semana, contará com uma entrega simbólica do primeiro lote. Eliani Aparecida Busnardo Buemo afirma que todos os alunos receberão novos uniformes neste ano e também poderão utilizar aqueles de anos anteriores sem nenhum problema. 

Merenda Escolar

A distribuição dos alimentos também mereceu uma atenção especial da secretaria que anunciou a aquisição (via locação), de dois novos veículos especialmente para a função. Há também a busca pela liberação em definitivo de um caminhão. Já com aval inicial da Polícia Militar Ambiental, a secretária irá até a capital na próxima segunda-feira (11) buscar a autorização. 

Professores

Durante o processo seletivo, a secretaria de educação percebeu a falta de professores em algumas áreas. Neste sentido, nova chamada será feita ainda em fevereiro para suprir as necessidades apresentadas. 

Escolas

A secretária afirma que todas as unidades estão em condições de receber os alunos. Porém, melhorias são feitas. Dentre elas, na Escola Isaura Gouveia Gevaerd que receberá obras no telhado enquanto que na Escola Alberto Pretti os serviços voltam-se a outras questões da estrutura. 

Plantão em creches

Após solicitação de pais que alegavam dificuldades para buscar as crianças às 17h30min, conforme estabelecido pela secretaria, a pasta voltou atrás em sua decisão e nos educandários onde ocorria o atendimento até às 18h será mantido neste ano. 

A secretária explicou os motivos da alteração sugerida, lembrando do que diz a lei que determina um máximo de 10 horas para a permanência das crianças nos Centros de Educação Infantil. Assim, nas oito unidades onde ocorre este atendimento, haverá a extensão de meia hora (até às 18h) em caráter de plantão. Com esta decisão, a pasta também anuncia o monitoramento dos casos e identificar os motivos de cada situação.  

Hoje, segundo a secretária, a maior demanda volta-se para o início do serviço quando as unidades abrem as 7 horas da manhã. Porém, diz que não pode-se deixar de lado os demais casos. 

Matrículas

Hoje, a fila de espera para matrículas em creches da rede municipal chega a 800 crianças na rede, mesmo com a abertura de 160 novas vagas. 

Plantão em janeiro

Eliani Aparecida Busnardo Buemo chamou a atenção para um dado que trouxe prejuízo aos cofres públicos no início do ano. Em 2018 foi aberta a solicitação para matrícula de crianças no plantão dos Centros de Educação Infantil. A exigência, de acordo com a secretária, seria a comprovação de que os pais/responsáveis trabalhvam no período e não teriam com deixa-las em outro local. Porém, das 734 crianças matriculas, 424 frequentaram as unidades no período. 

Desta forma, o planejamento ficou prejudicado o que motivou a contratação de profissionais e a compra de alimentos acima da necessidade. A partir de agora, a secretária afirma que a pasta irá buscar uma maior conscientização dos pais para que o caso repita-se. 

Escolas de Campo

O projeto desenvolvido em quatro unidades de Brusque foi muito destacado pela secretária. Em conversa com os jornalistas na manhã desta sexta-feira, Eliane Buemo afirmou que muitas novidades vem sendo desenvolvidas. Do plantio a criação de pequenas aves, o projeto desenvolve atividades voltadas à terra e de proximidade aos alunos que aprendem na prática e ainda podem consumir os produtos criados pelas culturas feitas nos educandários. O mais recente fruto colhido do projeto foi uma melancia de 7Kg cultivada no Centro de Educação Infantil Circulo Bom Samaritano, no Centro de Brusque.

EEF João Hassmann

O fim do Ensino Médio no educandário do Bairro Guarani foi confirmado. Mesmo assim, a secretária afirmou que cerca de 90 alunos são acompanhados. Inicialmente, a preocupação voltava-se ao transporte. Assim, foi realizado um levantamento e, através do governo do estado, haverá linha com acesso a duas unidades escolares (Dom João Becker e Gregório Locks). Ambas com saída da região do Rio Branco. 

Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados