CORPO DE BOMBEIROS
Equipe de cães de SC atua em buscas por bombeiros no RS
O cabo Ronaldo Fumagalli e o cão Hunter, além do soldado Luciano Rangel e o cão Orion, estão atuando na busca pelos desaparecidos desde a manhã de terça
por Secom / Governo de SC 21/07/2021 às 11:27 Atualizado em 21/07/2021 às 11:28
Fotos: Divulgação/Corpo de Bombeiros Militar/SC

Dois binômios - dupla entre bombeiro militar e cão de busca, do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) - estão em Porto Alegre para apoiar na busca pelos militares desaparecidos no incêndio que colapsou a estrutura da Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul. O cabo Ronaldo Fumagalli e o cão Hunter, além do soldado Luciano Rangel e o cão Orion, estão atuando na busca pelos desaparecidos desde a manhã de terça-feira, 20. 

Após o pedido de apoio do CBMRS, na tarde de segunda, 19, o governador Carlos Moisés autorizou e o comandante-geral do CBMSC, coronel Charles Alexandre Vieira, determinou o deslocamento. “A experiência do CBMSC em eventos extremos faz com que a corporação seja acionada para suporte a outros estados. Foi assim em Brumadinho, nos incêndios no Pantanal, e agora no Rio Grande do Sul. Somos solidários a quem precisa de nós e estamos prontos e treinados para os acionamentos”, afirmou o governador.

Com a chegada, por volta das 11 horas, após o briefing inicial, os binômios catarinenses já estão em cena.

“O CBMSC é uma corporação que está sempre disponível para auxiliar quem precisa. Nesta situação, envolvendo nossos irmãos de farda, não seria diferente. Os binômios enviados ao Rio Grande do Sul possuem vasta experiência de operação em campo e atuarão incansavelmente na busca pelos guerreiros desaparecidos. Além das ações de busca, seguiremos à disposição para o que mais for necessário”, exaltou o comandante-geral do CBMSC.

Presidente da coordenadoria de busca, resgate e salvamento com cães, o tenente-coronel Walter Parizotto destacou a experiência dos representantes catarinenses. Ambos os binômios foram acionados no desastre de Brumadinho, em Minas Gerais, há cerca de dois anos e meio. “Nossos binômios possuem experiência e treinam constantemente para a atuação. Estão sempre prontos, o que facilita nestes suportes aos outros estados. A intenção da coordenadoria é auxiliar na busca por pessoas, em qualquer local, em todas as situações, e estes acionamentos reforçam o nosso compromisso com a sociedade”, disse.

"Solicitamos dois binômios do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina para ampliar as frentes de trabalho nas buscas pelos dois bombeiros desaparecidos, juntamente com os quatro binômios já empregados pelo CBMRS. Será de grande ajuda para cobrirmos com maior agilidade e rastrearmos a área", frisou o tenente-coronel Eduardo Estevam Rodrigues, comandante do 1° Batalhão de Bombeiro Militar de Porto Alegre e coordenador da operação de busca e resgate no terreno da SSP gaúcha.

Sobre a ocorrência

Na noite de 14 de julho, por volta das 21h40, o CBMRS foi acionado para o combate ao incêndio no prédio da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, na capital gaúcha. Além das chamas, algumas estruturas colapsaram também, dificultando o acesso e aumentando a proporção desta ocorrência.

Em meio ao combate, as equipes perceberam o desaparecimento de dois bombeiros que atuavam na cena: o 1º tenente Deroci de Almeida da Costa e o 2º sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós. As buscas seguem no local.

Assuntos: Segurança
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados