CHAPECÓ
Governador e ministro reafirmam parceria para enfrentamento a momento crítico
O ministro Eduardo Pazuello destacou a forma organizada como o trabalho de enfrentamento ao aumento dos casos de Covid-19 está sendo conduzido em SC
por Secom / Governo de SC 06/03/2021 às 05:47 Atualizado em 06/03/2021 às 05:48

O governador Carlos Moisés acompanhou na tarde desta sexta-feira, 5, a visita do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, a Chapecó, no Oeste do Estado. Acompanhados do prefeito João Rodrigues, as autoridades visitaram a UPA da cidade, que tem pacientes internados com Covid-19, e em seguida se deslocaram para o Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nes. 

Por conta da grave situação na região Oeste, o espaço foi adaptado e já está recebendo pacientes em leitos de enfermaria. Também estão sendo preparados outros 20 leitos semi-intensivos no local. Logo após as visitas, o governador e a comitiva ministerial participaram de uma reunião de trabalho com prefeitos da região.  

O governador e parte do secretariado chegaram a Chapecó na tarde de quinta-feira, 4, e realizaram uma série de reuniões para alinhar ações de enfrentamento da pandemia. 

Nesta sexta-feira, o governador Carlos Moisés agradeceu aos profissionais de saúde que têm sido incansáveis na missão de salvar vidas, especialmente no momento de agravamento da doença no estado. Ele também destacou que é fundamental a manutenção das estruturas de enfrentamento que estão sendo criadas. “Tudo o que avançarmos, tudo o que a gente construir, não pode ser desativado. Precisamos dessa estrutura operante, caso alguma outra região também necessite, seja para os casos de Covid-19 ou que demandem o atendimento de alta complexidade”, frisou Carlos Moisés.

Em seu discurso, o ministro Eduardo Pazuello destacou a forma organizada como o trabalho de enfrentamento ao aumento dos casos de Covid-19 está sendo conduzido em Santa Catarina. “O estado tem energia, estrutura e capacidade para vencer este momento crítico. O ministério está à disposição para contribuir no que for preciso”, afirma Pazuello.

Entre as principais estratégias apontadas pelo ministro para o enfrentamento da pandemia estão o reforço no atendimento primário nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), aos primeiros sintomas da doença; a oferta de leitos e a vacinação. Eduardo Pazuello informou que já foram distribuídas 17,5 milhões de doses no Brasil e que a perspectiva é aumentar a produção e consequente envio de doses aos estados e municípios.

O ministro reforçou que a prioridade é atender os grupos prioritários do Plano Nacional de Imunização, garantindo o acesso de todos os brasileiros à vacina.

Para o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, o momento exige esforço coletivo. “Não estamos medindo esforços para fazer tudo o que for preciso para trazer, dentro do possível, saúde e segurança a todos. A vida não tem preço e o cidadão precisa fazer sua parte, cumprindo as medidas sanitárias estabelecidas pelas autoridades de saúde”, reforça.

Secretário continua agenda no Oeste no sábado

O secretário André Motta Ribeiro segue no Oeste neste sábado. Pela manhã, ele estará nas cidades de Concórdia e Joaçaba, onde se encontra com autoridades municipais para tratar das ações de enfrentamento da pandemia.

Fotos: Julio Cavalheiro / Secom

Assuntos: Saúde
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados