Água
Guabiruba Saneamento pede que moradores economizem
a Prefeitura tem recebido denúncias da população sobre pessoas lavando telhados, calçadas, muros, cercas e carros.
por Assessoria de Imprensa Prefeitura de Guabiruba 30/03/2020 às 17:51 Atualizado em 30/03/2020 às 17:53

Desde o início da quarentena, no dia 18 de março, o último domingo, 29, foi o primeiro dia em que o reservatório da Guabiruba Saneamento não ficou completamente vazio. O esvaziamento ocorreu já no dia 19, e desde então toda a água que entra é consumida direto pela rede. Em alguns pontos da cidade, foi preciso enviar caminhões-pipa para atender a população que, nas regiões mais altas, são os primeiros lugares a ficar sem água. 

Segundo o gerente de contrato da prestadora de serviço Thyago Freitas de Araújo, nesta segunda-feira, 30, o reservatório conseguiu acumular uma lâmina de 90 centímetros no final da tarde, com previsão de novo esvaziamento até a noite. “Aos domingos geralmente o consumo é menor. Porém, no início do isolamento, com todo mundo em casa, isso não aconteceu. Pelo contrário, o reservatório esvaziou. Agora, com mais tempo em casa, as pessoas estão gastando um pouco menos de água, mas mesmo assim a situação ainda é crítica. É preciso usar de forma consciente ou vai faltar”, explica. 

 Desperdício

Apesar de já terem sido feitos apelos à comunidade pela economia de água, a Prefeitura de Guabiruba tem recebido denúncias quase diárias da população sobre pessoas lavando telhados, calçadas, muros, cercas e carros. Ao serem informadas do local, as equipes da Guabiruba Saneamento fazem a fiscalização, mas os casos continuam acontecendo. Essa é uma das principais causas que fazem com que os pontos mais altos da cidade fiquem sem água primeiro e, se os hábitos não mudarem, mais casas ficarão desabastecidas. Mesmo quem tem poço artesiano deve se precaver. Guabiruba está há mais de 50 dias sem chuvas, com eventos isolados e insuficientes para restabelecer o volume normal de água nos rios.

O ponto de captação no Bairro Guabiruba Sul, como mostra a imagem, está com as pedras à mostra. Conforme a previsão da Epagri/Ciram, não deve chover significativamente em Guabiruba até o final desta semana. Mesmo que ocorram pancadas de chuvas, elas ainda não serão suficientes para que os rios voltem à normalidade. “E quanto mais próximo do final de semana, mais aumenta o consumo. Portanto, a situação tende a piorar. É preciso conscientização urgente”, finaliza Araújo.

Assuntos: Comunidade
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados