GERAL
Luciano Hang classifica suspensão do seu Twitter como censura 
A justificativa da rede social não reflete a verdade dos fato
por Assessoria de Imprensa HAVAN 13/01/2022 às 17:55 Atualizado em 13/01/2022 às 17:56
Imagens: Divulgação

A suspensão da conta do empresário Luciano Hang (@LucianoHangBr) ontem, 13 de janeiro, é mais um ato de censura contra a liberdade de expressão e opinião. A justificativa da rede social não reflete a verdade dos fatos, pois não há nenhuma determinação judicial prevendo ao empresário a impossibilitada de ter uma conta na plataforma. 

É importante lembrar que a determinação do Ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, era referente as contas de Luciano Hang que estão suspensas. Não há qualquer manifestação de que o empresário não pudesse ter uma nova conta. Tanto que desde abril de 2021, o empresário criou novos perfis no Twitter e Facebook, unificando todos os canais como @LucianoHangBr.

Outro indício de que a suspensão de nova conta é um ato de censura, é a própria definição que a plataforma deu para as ações. No antigo perfil (@Luciano_Hang) diz que a “conta foi retida em resposta a uma demanda legal”. Já agora, consta que a suspensão se deu pela violação das regras do Twitter. Até o presente momento, não houve um parecer da plataforma sobre quais supostas violações teriam sido realizadas pelo perfil.

Diante dos fatos, fica evidente que está é mais uma tentativa de calar o Luciano Hang. Entretanto, ele afirma que seguirá firme lutando pelo Brasil e principalmente pela liberdade de todos os brasileiros. “Aqueles que estão aplaudindo por me suspenderem das redes sociais têm que lembrar que um dia podem chorar por não terem a liberdade para se manifestar também. Eu não preciso de nada disso, poderia ficar no meu canto trabalhando, fazendo o que todo mundo faz, mas isso não deixaria um legado e mais: não faria tanta diferença para o nosso país. Vou seguir lutando por aquilo que acredito que vale a pena e pelo melhor para o Brasil. Lembrem-se: a liberdade é inegociável e mais importante do que a própria vida”, finaliza.


Assuntos: Comunidade
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados