Sindicato
Material escolar ainda pode ser retirado no Sintricomb
Mesmo com o início do ano letivo na grande maioria das escolas municipais e estaduais da região, a entrega dos kits permanece algumas semanas a mais
por Dekavision Comunicação 11/02/2019 às 14:49 Atualizado em 11/02/2019 às 14:50

O trabalhador e a trabalhadora associados ao Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do Mobiliário de Brusque e região (Sintricomb) que ainda não retiraram os kits de material escolar ainda podem fazê-lo. Os itens estão disponíveis na sede da entidade em Brusque e na subsede de Canelinha até a próxima semana.

Mesmo com o início do ano letivo na grande maioria das escolas municipais e estaduais da região, a entrega dos kits permanece algumas semanas a mais. A intenção é contemplar as famílias dos associados que possuem filhos nas escolas ou os próprios trabalhadores que estão nos bancos escolares.

“Eu, particularmente, considero este um dos maiores benefícios que disponibilizamos ao trabalhador já há mais de 20 anos. Porque o início do ano é sempre um período de dificuldade para as famílias. É o IPVA, o IPTU e outras tantas contas que acabam pesando no bolso. Ao distribuirmos o material escolar, vamos estar ajudando e muito nosso trabalhadores”, destaca o presidente do Sintricomb, Izaias Otaviano.

Este ano, o sindicato fez a aquisição de mais de 1,2 mil kits, que são compostos por itens que vão desde cadernos, lápis de cor, tesouras, cola, canetas, lápis de escrever, guache, giz de cera e muitos outros. Eles contemplam desde o ensino infantil até o superior. Não há limite de kits por família, desde que comprove a idade escolar, no caso das crianças, ou estar matriculado em cursos, no caso dos adultos.

Desde que começou a oferecer o benefício aos associados, há 24 anos, o Sintricomb já fez a entrega de mais de 30 mil kits. Em 2019, o sindicato investiu cerca de R$ 35 mil na aquisição do material escolar.

Além de entregar os itens na sede, em Brusque, a distribuição ocorre, da mesma forma, na cidade de Canelinha, onde o sindicato possui uma subsede. 

Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados