CÂMARA MUNICIPAL
Moção de repúdio é reprovada por maioria de votos
Autor, Gerson Morelli (keka), criticou decisão do Governo Federal e a forma que o presidente Jair Bolsonaro tratou os manifestantes
por Departamento de Jornalismo - Rádio Araguaia 22/05/2019 às 07:14 Atualizado em 22/05/2019 às 15:59

A sessão da Câmara Municipal de Brusque desta terça-feira (21) foi marcada por grande polêmica e intenso debate em torno de uma moção de repúdio ao presidente da república Jair Bolsonaro, apresentada pelo vereador Gerson Morelli, o Keka.

Na moção, o legislador manifesta o descontentamento da sociedade brusquense em relação aos cortes nas verbas destinadas à educação. Segundo Keka, sua opinião é de que há cortes de recursos e que isso irá prejudicar a pesquisa e os estudantes.

Ele também destacou na tribuna a maneira como o presidente se pronunciou a respeito dos manifestantes. Para ele, essa não é uma questão política, pois como professor não concorda com a situação:


A moção foi rejeitada por seis votos a dois. Alguns vereadores não estavam no plenário e não votaram. 

Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados