PANDEMIA
Números da Covid-19 reduzem significativamente em Brusque
Avanço da vacinação, baixa procura no Centro de Triagem, diminuição nas internações, comprovam a redução
por Secom/ Brusque 15/09/2021 às 15:58
Secom/ Brusque

Com o avanço da vacinação em Brusque, os números da Covid-19 no município vem reduzindo significativamente. Os dados trazidos diariamente nos boletins epidemiológicos comprovam essa queda. Por exemplo, em janeiro de 2021, no dia 14, o número de pessoas internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), somavam 20 e neste mesmo dia foram confirmados 101 novos casos. A realidade é totalmente diferente depois de oito meses. Atualmente, duas pessoas estão na UTI e no dia 14 de setembro, 20 novos casos foram confirmados. Sendo uma das taxas de ocupação mais baixas em 2021.   

Avanço da vacinação

A vacinação teve início no dia 19 de janeiro deste ano, quando o primeiro brusquense foi vacinado. Desde lá, foram aplicadas 140.061 doses. Conforme a diretora de Vigilância em Saúde, Ariane Fischer, com empenho dos profissionais de saúde, Brusque vem conseguindo evoluir na campanha de imunização contra a Covid-19.

“Recebemos a informação ontem (14), que não temos nenhum paciente de Brusque internado na UTI do hospital Azambuja, os dois internados estão em outros hospitais da cidade e três em enfermaria. Isso nos remete que a vacina funciona. Nossa vacinação avançada já está nos trazendo resultados e tão logo vamos sair dessa pandemia. Temos o objetivo de até o dia 31 de dezembro vacinar todas as pessoas que podem receber o imunizante.”, afirmou.  

Do total, são consideradas parcialmente imunizadas 92.194 pessoas. Número que representa um percentual de 87,50% da população brusquense acima de 18 anos com o esquema vacinal iniciado. Isto porque o total estimado pelo Ministério da Saúde a partir de números populacionais fornecidos pelo IBGE é de 105.360 pessoas adultas em Brusque. 

E, em relação à população total da cidade, estimada em 140.500 pessoas pelo Ministério da Saúde em números que acabam de ser atualizados a partir das informações repassadas pelo IBGE, o percentual de cidadãos com a primeira dose recebida é de 65,62%.

Já os totalmente imunizados, com as duas doses ou a dose única recebida (no caso da Janssen), somam 48.387 pessoas. Este número representa um índice de 45,93% dos habitantes com mais de 18 anos com o esquema vacinal completo; ou, 34,44% da população total da cidade com a vacinação concluída até o momento.  

Quanto às doses das vacinas já recebidas pelo município desde o início da imunização contra a Covid-19, até a data atual, elas somam 147.059 unidades.

Centro de Triagem vive outra realidade

A rotina também mudou no Centro de Triagem para Sintomáticos Respiratórios. Local que foi aberto exclusivamente para o atendimento de pessoas com sintomas de Covid-19 ou positivadas. O coordenador, Álvaro de Carvalho, salienta que, em média, semanalmente eram atendidas duas mil pessoas. “Recebemos muitas pessoas. Até o momento foram realizadas 95 mil consultas. O período mais crítico da doença foi de março a junho deste ano. Fizemos em torno de 1600 testes antígeno por semana”. 

Com a redução dos casos, o espaço também mudou de lugar, passou a funcionar na Arena Brusque com novos horários, das 8h às 14h. E, de acordo com o coordenador, são cerca de 800 atendimentos semanais. “A situação mudou, os testes aplicados reduziram para 800. Essa queda no número de casos é importantíssima e está inteiramente ligada à vacinação, reduzindo os ativos e as internações”, destacou o coordenador.  

O cuidado segue

O secretário de Saúde, Osvaldo Quirino de Souza, comemora os números. “Tivemos uma redução drástica, e isso é fruto do trabalho, dessa coesão que toda a população teve, da grande adesão das medidas físicas e também da vacinação em massa que conseguimos fazer. Essa é uma vitória de todos nós, dos profissionais de saúde, da gestão”, destacou. 

Mesmo com a redução dos casos, o secretário pede cautela à comunidade. “São números maravilhosos, mas nem por isso devemos negligenciar, então eu peço a todos que continuem fazendo a sua parte. Fazendo uso da máscara, álcool em gel, e evitando a aglomeração até que tenhamos completa segurança e liberação das autoridades sanitárias para que possamos voltar a nossa rotina normal”, frisou.

Assuntos: Saúde
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados