UNIFEBE

Pedagogia realiza formação continuada com professores das redes municipais de Brusque e São João Batista 

Mais de 400 docentes das duas cidades participaram do projeto
por Assessoria de Imprensa UNIFEBE 20/02/2024 às 14:53 Atualizado em 20/02/2024 às 14:57
Imagem divulgação

O curso de Pedagogia do Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE) realizou no início de fevereiro, um projeto de extensão com o intuito de contribuir com a qualidade do ensino ofertada pelas redes públicas de ensino de Brusque e região. Nesse sentido, os docentes do curso ministraram uma formação aos professores da Educação Infantil da rede municipal de Brusque e dos Anos Iniciais e Finais da Educação Básica da rede municipal de educação de São João Batista. 

Brusque

Em Brusque, em torno de 200 professores acompanharam o diálogo “Ação Pedagógica na Creche”, que abordou o protagonismo infantil, com a necessidade de múltiplas experiências com os elementos da natureza, materiais não estruturados, música e literatura. Segundo a coordenadora de Pedagogia da UNIFEBE, professora Eliane Kormann, a ideia da formação foi enfatizar o quanto o corpo brincante das crianças precisa ser visto e respeitado no espaço educacional.  

Há 16 anos como professora da rede municipal de Brusque, Daniela Fischer Zambonetti, foi uma das participantes da capacitação ministrada pelo curso de Pedagogia da UNIFEBE. Para ela, a fala das docentes trouxe um amplo repertório teórico e muitas referências, inclusive práticas que subsidiam o trabalho dos professores nos centros de educação infantil. “A formação nos permitiu também ver nossa docência com doçura e simplicidade nas ações. Enxergar o belo nos detalhes, nos elementos naturais e dar voz e protagonismo às nossas crianças, sem deixar de lado o conhecimento, o fundamento teórico que valida nossa prática. Meus colegas e eu gostamos muito desta manhã tão proveitosa”, relata Daniela. 

São João Batista 

Já em São João Batistas, durante o encontro, os docentes da UNIFEBE abordaram a avaliação da aprendizagem, na proposta de uma reflexão de todo o processo formativo, desde o planejamento, os objetivos, habilidades, competências e a didática. “A rede de São João Batista tem uma proposta pedagógica de referência, destacando o processo avaliativo na perspectiva da diversidade de instrumentos, e por isso, da inclusão, com base em critérios e com uma Matriz de Valoração.  Nossa discussão com eles foi nessa linha, evidenciando o que eles já possuem, na ideia de aprofundar e avançar”, esclarece a professora Eliane. 

De acordo com o coordenador de Articulação de Unidade de Ensino Fundamental de São João Batista, Vagner Fagundes, a preocupação atual da rede é a forma de avaliação dos estudantes e quais os meios e medidas podem ser adotadas para mensurar em uma nota o que o aluno produz em sala de aula. “O professor precisa partir de uma autocrítica, rever a sua metodologia de ensino, assim como alterar a sua postura diante dos resultados da avaliação realizados de forma tradicional, para que possa compreender e, assim, oferecer meios diferenciados para que o aluno de fato apresente suas habilidades e competências. Agradecemos toda a parceria da UNIFEBE, que possibilitou esse encontro de muito aprendizado.  Esse momento foi um marco para educação batistense, em que os profissionais da rede pública puderam partilhar de situações e aprendizados que também são tratados e abordados na universidade, entre eles os processos metodológicos de planejamento e avaliação, que são pilares para uma educação de qualidade”, enfatizou Vagner. 

Cerca de 200 professores participaram da capacitação na cidade vizinha.

O projeto 

Denominada “Formação de Professores da Educação Básica”, a iniciativa desenvolvida há três anos pelo curso, com apoio dos acadêmicos e em parceria com as redes municipais de ensino tem se tornado um dos diferenciais do curso de Pedagogia da UNIFEBE. “Desde a elaboração a aplicação da formação, as estudantes da 6ª fase, Maiara da Silva Sbardelatti e Francieli Florentin, e as docentes do curso, Giselly C. Mondardo Brandalise e Luciane Rosa, desempenharam um papel essencial nesse processo. Agradeço às alunas e aos professores por essa grande contribuição, exercendo o que a UNIFEBE tem em sua essência e missão: ser comunitária e, por isso, difundir o conhecimento e contribuir com o desenvolvimento regional”, complementa a coordenadora.

Envie seu comentário sobre esta notícia

Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios

Recomendados

WhatsApp