SINDILOJAS
Presidente do sindicato, Marcelo Gevaerd, afirma que 2018 foi um ano difícil, mas de aprendizado
Eleições, greve dos caminhoneiros e nova lei trabalhista foram destacados pelo presidente da entidade
por Departamento de Jornalismo - Rádio Araguaia 27/12/2018 às 11:14 Atualizado em 30/12/2018 às 13:54

O ano foi especialmente difícil para o comércio. Além da greve dos caminhoneiros que afetou diretamente todos os setores da economia também foi o ano de  mudanças na lei trabalhista. Mudanças que ainda tem gerado dúvidas no empresariado. 

O presidente do Sindicato do Comercio Varejista e Atacadista de Bruqsue, Guabiruba e Botuvrá (Sindilojas), Marcelo Gevaerd, conversou com a nossa reportagem para analisar o ano que está encerrando:

“Foi um ano difícil. Primeiro, começou um pouco turbulento. Veio a greve dos caminhoneiros. Depois, tivemos a eleição. Houve muita mudança em Santa Catarina, inclusive em nosso legislativo e na presidência também. Tivemos a Reforma Trabalhista que começou em novembro do ano passado. Foi um ano de nova Lei Trabalhista. E, pode ter certeza, que nós ainda estamos apreendendo essa nova lei. Mas,  ela foi positiva. Foi um ano difícil , mas de aprendizagem que está gerando uma expectativa para 2019”, enfatizou. 

Para 2019, o Sindilojas deverá oferecer cursos e qualificações. O presidente espera que o crescimento da economia traga um bom retorno a todos os setores. 

Assuntos: Economia
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados