Brusque
Professora inova ensino da matemática com brinquedo do momento
Alunos dos 3ºs anos da EEF Professora Augusta Knorring treinam adição e subtração com Pop It
por Secom/Prefeitura de Brusque 17/11/2021 às 14:13
Imagem: Divulgação

A professora Silvana Martins Fonseca, sempre perceptiva ao que acontece na vida de seus alunos, aproveitou a febre do brinquedo Pop It para, com criatividade, inovar no ensino da disciplina de matemática, especialmente no conteúdo referente à adição e subtração, com seus alunos dos terceiros anos da Escola de Ensino Fundamental Professora Augusta Knorring, no bairro Cerâmica Reis.

O Pop It, que se popularizou no Brasil durante a pandemia, é um brinquedo sensorial que serve para aliviar o estresse. No entanto, com muita criatividade, as crianças começaram a criar jogos e brincadeiras coletivas e, aos poucos, ele invadiu a escola. 

As alunas Mariana Azevedo dos Santos e Milena Azevedo dos Santos, que fazem coleção do brinquedo, deram a ideia de usar o Pop It nas aulas. “Ao perceber o máximo interesse dos estudantes pelo brinquedo e, por própria sugestão deles, comecei a explorá-lo nas aulas de Matemática”, revela a professora Silvana.

Como  praticamente todos os alunos possuem um Pop It, a professora combinou que utilizariam o brinquedo nas aulas de Matemática, auxiliando no desenvolvimento das habilidades estabelecidas na Base Nacional Comum Curricular do Ministério da Educação. 

Dentre elas, estão: construir e utilizar fatos básicos da adição e da multiplicação para o cálculo mental ou escrito. Também, utilizar diferentes procedimentos de cálculo mental e escrito para resolver problemas significativos envolvendo adição e subtração com números naturais e resolver. E ainda, elaborar problemas de adição e subtração com os significados de juntar, acrescentar, separar, retirar, comparar e completar quantidades, utilizando diferentes estratégias de cálculo exato ou aproximado, incluindo cálculo mental.

“Começamos timidamente, observando as diferentes cores, formas e tamanhos, contando e comparando quantidades, realizando sequências numéricas, até chegar à adição e subtração. Foi o maior sucesso, eles amaram”, resume a professora Silvana.

Aprender brincando

Para Ana Júlia Zeitz, “com Pop It é muito mais fácil e a gente aprende muito melhor e assim a gente vai evoluindo cada vez mais”. Henrique conta que adorou estudar com o brinquedo “porque quando você faz, você aprende brincando”. 

A brincadeira também permitiu a vários estudantes superarem sua dificuldade com o aprendizado da disciplina. “Achei legal, você pode aprender mais rápido com o Pop It. Eu tinha dificuldade e agora eu não tenho mais”, comemora Kalline de Aquino, feliz por sua superação.

Sofia Côrrea, entusiasmada, disse que “gostaria de repetir essa aula”. E não apenas ela aprovou a experiência diferenciada de aprendizado. “A gente aprendeu a fazer continha de mais e menos e também foi muito legal a nossa aula, eu gostaria de sempre fazer continha de mais e de menos com Pop It”, reforça Fernanda, animada, depois de errar apenas uma continha durante a aula.

Para Layanne Ledesma Amaro, “foi muito mais fácil, eu acertei todas as continhas com o Pop It e em casa eu pego meu brinquedo e começo a praticar com continhas, é muito legal”. Sofia França considera que foi mais fácil estudar com o Pop It. “A gente fica mais relaxado, aí a gente pode evoluir mais”.  

“Eu acho que é muito legal porque assim a gente aprende mais rápido e daí é mais divertido”, analisa a aluna Maria Cristina. Já para o aluno Renan Estefanio Filho, “a matemática com Pop It é bem mais fácil, mais rápida e divertida.”

Já Nicole Rebeka avalia que as aulas de matemática “eram boas, mas agora elas estão melhorando com o Pop It. Antes eu ficava com muita dificuldade em fazer a continha de menos e agora que a professora ensinou com o brinquedo ficou melhor, mais prático e mais fácil pra mim”. 

Ideia aprovada

Inicialmente adotada como atividade de ensino lúdico e recreativo alusiva à celebração do dia das crianças, em outubro, a aula de matemática com Pop It continua a ser desenvolvida periodicamente pela professora, face à grande aceitação dos estudantes.  

“O interesse pelos cálculos aumentou e, consequentemente, a aprendizagem. E, como eles mesmos comentam, as aulas estão ainda melhores, mais fáceis e divertidas, pois aprendem brincando. Agora, eles já estão criando as próprias situações-problema, envolvendo tanto adição, como subtração e multiplicação. Estou muito feliz por ter ‘me rendido’ ao Pop It e o utilizado como ferramenta de ensino aos meus alunos, que aprovaram a ideia”, finaliza, orgulhosa, a professora Silvana.

Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados