PODER LEGISLATIVO

Projeto pede revogação de lei que regulamenta grafite e muralismo, em Brusque

Em primeira votação, maioria votou a favor da proposta; assunto ganhou repercussão após aprovação na Câmara Municipal
por Departamento de Jornalismo - Rádio Araguaia FM 15/05/2024 às 06:33 Atualizado em 15/05/2024 às 08:23
Imagens: Aline Bortoluzi/Imprensa Câmara Brusque

Durante a sessão da Câmara Municipal de Brusque, realizada nesta terça-feira (14/5), foi revogada, em primeira discussão e votação, a Lei Municipal nº 4.631/2023 que trata da utilização de espaços do município para grafite e muralismo. 

Com voto contrário de Cacá Tavares, abstenção de Jean Dalmolin e Rodrigo Voltolini, a revogação foi aprovada por dez votos. Marlina Oliveira não registrou seu voto no plenário, enquanto que Deivis Silva, por estar na presidência, não votou.

O autor do projeto, Cacá Tavares, lamentou a repercussão negativa da matéria, antes aprovada por unanimidade. Em sua visão, houve pressão popular para sua revogação motivada por distorções sobre o que diz a proposta. Na Tribuna, o legislador se manifestou:


O projeto de revogação foi de autoria dos vereadores Nik Imhof e Jean Pirola que explicou ao jornalismo da Araguaia os motivos que levaram à criação da matéria. Em sua visão, o que pode ser considerado arte por alguns pode não ser por outros. Além disso, questiona a manutenção destas pinturas que, a princípio, caberia à municipalidade:

MOBILIDADE

Ainda durante a sessão, a preocupação com o trânsito em horários de pico foi levantada. O vereador André Rezini sugeriu mudanças na região do Bairro Primeiro de Maio e Águas Claras visando facilitar a mobilidade e evitar engarrafamentos:



Assuntos: Política

Envie seu comentário sobre esta notícia

Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios

Recomendados

WhatsApp