Geral
Revista digital apresenta experiências bem sucedidas na Educação de Brusque
Periódico (Con)Vivências Educacionais é trimestral e traz cases da Educação Infantil e Ensino Fundamental
por Secom/ Brusque 20/05/2022 às 15:12 Atualizado em 20/05/2022 às 17:04
Secom/ Brusque

[15:06, 20/05/2022] +55 47 9214-1820: Mostrar o trabalho desenvolvido e as experiências exitosas da rede municipal de ensino de Brusque, ao levar e divulgar as ações para fora dos muros das escolas, das quatro paredes da sala de aula. Assim, a comunidade poderá perceber a grandiosidade do que é oferecido diariamente às crianças e adolescentes que frequentam as unidades. 

Com essa proposta, a Secretaria Municipal de Educação lançou a primeira edição da revista eletrônica (Con)Vivências Educacionais. A iniciativa se constitui em mais um dispositivo de socialização e relacionamento desenvolvido pela SEME com o intuito de promover a aproximação entre todos aqueles que participam direta ou indiretamente do processo de desenvolvimento e aprendizagem dos estudantes. 

O conteúdo, elaborado pela Educação Infantil e Ensino Fundamental, pode ser acessado no endereço eletrônico https://educacao.brusque.sc.gov.br/revista-convivencias-educacionais/. A publicação tem periodicidade trimestral e fica aberta à participação e devolutiva de todos os profissionais da rede municipal para a edição dos próximos informativos. Todos os relatos de experiências são encaminhados ao Conselho Editorial da revista eletrônica, que seleciona o conteúdo a ser publicado em cada edição. 

Nova roupagem

Essa é a segunda revista desenvolvida pela Secretaria de Educação. “A primeira focava apenas nas experiências e práticas de inclusão desenvolvidas na rede, dentro da educação especial, e se chamava Convivências Inclusivas. A partir deste ano, o trabalho foi ampliado para mostrar tudo o que a rede oferece”, explica a psicopedagoga da SEME, Elisete das Neves Correa Martins. Além disso, o Centro Municipal de Inclusão Digital (CMID) também é parceiro do projeto desde o início deste ano letivo de 2022, por meio da apresentação das atividades da robótica educacional. 

A proposta da educação brusquense, reforça Elisete, é justamente de inclusão, de abranger a todos. “Um dos textos desta edição, inclusive, no âmbito da educação infantil, traz o relato da mãe de um estudante da nossa rede que é portador de AME, que é a Atrofia Muscular Espinhal. Ficamos felizes em ver o quanto a escola se envolve, se engaja neste desafio junto à família, auxiliando em questões de saúde também, numa união de esforços, pois assim, a coisa acontece”, pondera. 

De acordo com a especialista, a parceria entre escola e família só traz benefícios ao estudante. “Falamos sempre que família e escola, juntos, geram resultados sempre exitosos. Porque nosso objetivo sempre é que o nosso aluno tenha uma boa formação acadêmica, mas também para a vida, como indivíduo”. 

Para a secretária de Educação, Eliani Aparecida Busnardo Buemo, o êxito das publicações anteriores da revista Convivências Inclusivas foi o motivador para a ampliação da proposta, trazendo, então, a revista eletrônica (Con)Vivências Educacionais, que amplia a divulgação das ações da Educação municipal. “Esse modelo de revista, ao nosso ver, possibilita maior abrangência na distribuição, na leitura, visto que pode ser acessado e consumido o conteúdo por qualquer pessoa do mundo que navegue na internet; além de assim, aplicarmos em mais uma ação a nossa transição do modelo analógico para o formato de plataformas digitais no processo de ensino e aprendizagem na rede educacional brusquense”, analisa.


Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados