POLÍCIA CIVIL

Suspeito de espancar idosa até a morte é preso menos de 12 horas após o crime em SC

De acordo com a polícia, mulher de 85 anos foi espancada até a morte
por Departamento de Jornalismo - Rádio Araguaia FM 03/04/2024 às 14:34 Atualizado em 03/04/2024 às 14:45
Foto: Polícia Civil, Divulgação

Menos de 12 horas após o trágico assassinato da idosa Olívia Steffens, de 85 anos, a Polícia Civil deteve o suspeito pelo crime, um jovem de 22 anos, por volta das 19h30 da terça-feira (2), em Pinhalzinho. A prisão foi realizada com o auxílio da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Maravilha.

De acordo com o delegado Lucas Almeida, a suspeita de latrocínio foi confirmada com a admissão do suspeito. “Ele matou a idosa para pegar valores em dinheiro de sua casa. A motivação teria sido unicamente financeira”, revelou o delegado.

O jovem é natural do Rio Grande do Sul, mas residia no bairro São Pedro, em Pinhalzinho, onde foi encontrado. Na residência do acusado, a polícia descobriu parte das vestimentas utilizadas no crime e um canivete que teria sido empregado para ameaçar a vítima.

“Ele possui passagens por receptação, agressão contra a companheira, furto e posse de drogas para consumo quando era menor de idade”, detalhou o delegado.

O suspeito foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil e preso em flagrante pelo crime de latrocínio. Ele foi levado ao presídio de Maravilha, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Relembre como foi a morte da idosa

Era cerca de 08h40 da manhã da terça-feira (2) quando as autoridades foram alertadas para uma ocorrência na Avenida Brasília, no centro de Pinhalzinho. Olívia Steffens foi encontrada sem vida dentro do banheiro de sua própria loja de roupas, exibindo sinais de violência.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, a vítima apresentava múltiplas fraturas no queixo e no rosto, além de hemorragia nasal e bucal. No local, várias gavetas estavam abertas, sugerindo a possibilidade de um assalto.

“Crime bárbaro. Ela foi cruelmente assassinada”, afirmou o delegado.



Assuntos: Segurança

Envie seu comentário sobre esta notícia

Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios

Recomendados

WhatsApp