REQUERIMENTO
Vereador pleiteia a contratação de mais carteiros pelos Correios
Entre outras justificativas, o pedido de Jean Dalmolin cita o crescimento do mercado online e a defasagem do quadro funcional da empresa pública
por Assessoria de Imprensa Câmara de Brusque 11/06/2021 às 13:52
Foto: Talita Garcia/Imprensa Câmara Brusque

A Câmara Municipal de Brusque aprovou nesta terça-feira, 8 de junho, com dez votos favoráveis, dois votos contrários e uma abstenção, o Requerimento nº 61/2021, que propõe o envio de mensagem à Superintendência Estadual dos Correios de Santa Catarina solicitando a realização de estudos que objetivem a contratação de mais carteiros pela empresa pública. A proposição é de autoria do vereador Jean Dalmolin (Republicanos). 

O pedido cita como justificativas o grande volume de correspondências e mercadorias devido ao crescimento do mercado online, o acúmulo de encomendas nos depósitos dos Correios, a aposentadoria de carteiros através do Plano de Desligamento Incentivado (PDI) e a sobrecarga daqueles que estão em atividade.

Na tribuna do parlamento, Dalmolin reforçou as motivações da proposta e apresentou dados para defender a aprovação do texto pelo plenário. “Tendo em vista o crescimento do mercado online e acompanhando, desde mais ou menos 2016/2017, a alta quantidade de reclamações em relação ao atraso de entregas, fiz esse requerimento, até em conversa com alguns carteiros”, disse. “Os Correios são o maior operador logístico do Brasil, atendem em torno de 5570 municípios e a média de entregas é em torno de 15,2 milhões ao dia. Há uma época atrás, os Correios eram comparados aos bombeiros pela excelência no serviço. Como desde 2011 vem tendo falta de mão de obra e de novo concurso público, e tendo em vista o aumento da demanda, com certeza essa qualidade acabou caindo”, acrescentou.

Em aparte, André Vechi (DC) contrapôs a argumentação do republicano: “Contratar mais carteiros seria ficar enxugando gelo. O caso dos Correios é um monopólio no serviço postal de cartas, um péssimo serviço, com diversos casos de corrupção e ingerência. Eles têm um monopólio e conseguem ter prejuízos bilionários. Por mais que eu entenda a boa vontade do requerimento, a pauta que a gente tem que discutir é a privatização dos Correios e a abertura de mercado, para ter maior competitividade”. 

Nik Angelo Imhof (MDB), também em aparte, procurou endossar o posicionamento de Vechi: “Infelizmente, vemos uma má gerência, uma má administração por parte dos Correios, então, nesse ponto, sou obrigado a comungar com a opinião de que devemos buscar a privatização”. 

Dalmolin replicou que privatizar a empresa, no seu entendimento, não é uma boa saída e admissão de novos carteiros seria uma medida de curto prazo: “Poderia haver certa concorrência no mercado, mas os Correios ainda fazem um importante trabalho social para o país”, defendeu. “A gente sabe que a privatização não é algo tão fácil de acontecer”, reforçou mais adiante.

Alessandro Simas (DEM) declarou voto favorável à proposição, mas ponderou: “Faço a ressalva de que, caso ocorra, a contratação seja temporária”. Ele disse respeitar o posicionamento de Dalmolin, mas expressou concordância com o ponto de vista de Vequi. “Os Correios é mais uma das estatais que por anos deram prejuízo e só tiveram lucro há pouco tempo, em função de readequações, mas também porque continua não pagando imposto, por ter o benefício da imunidade”.

Assuntos: Política
Envie seu comentário sobre esta notícia
Seu nome
Seu telefone
Seu bairro
Sua cidade
Escreva sua mensagem pressione shift + enter para adicionar linha
Todos os campos são obrigatórios
Recomendados