Janela Popup com Áudio

Ao Vivo

Publicidade

Colaboradora da Havan comemora recomeço de vida e da loja em Lajeado (RS)

Além da varejista ter sido destruída pelas águas, dezenas de colaboradores também perderam tudo, incluindo as casas e carros

Fonte: Divulgação

Publicidade

A Havan de Lajeado (RS) reabriu suas portas no último sábado, 22, em uma cerimônia marcada pela presença do empresário Luciano Hang e de todos os colaboradores. A reabertura da loja, após a enchente devastadora, simboliza a resiliência e o compromisso da empresa com a cidade e região.

Além da varejista ter sido destruída pelas águas, dezenas de colaboradores também perderam tudo, incluindo as casas e carros. Entre as histórias de superação está a de Mayara Dutra Ferreira, 29 anos, que trabalha como visual merchandising na Havan.

Mayara enfrentou uma série de desafios pessoais e profissionais nos últimos meses. Moradora de Lajeado, ela perdeu sua casa três vezes em menos de um ano devido às enchentes causadas pelas cheias do rio Taquari, em setembro e novembro de 2023, e novamente em maio. Com sua residência condenada pela Defesa Civil, Mayara foi forçada a se mudar do bairro Hidráulica para o Centro da cidade, onde enfrentou mais uma vez a devastação das águas.

Morando com o marido, duas filhas e dois enteados em uma casa alugada, Mayara viu sua vida e seu lar serem novamente comprometidos. “A água subiu muito depressa, só tivemos tempo de deixar a casa. Ao mesmo tempo que eu e minha família perdemos tudo, assisti pela televisão meu local de trabalho ser invadido pela enchente também, numa proporção que nunca imaginei”, relembra.

A loja Havan de Lajeado ficou devastada com a água que atingiu todo o primeiro piso e alcançando 1,20 metros no segundo andar, num total de 33 metros de água. Mayara, preocupada com a possibilidade de perder seu emprego, encontrou alívio ao saber que a loja seria reconstruída e todos os empregos mantidos. “Confesso que fiquei surpresa, pois quando vi todos os estragos na loja, não imaginei que o seu Luciano iria reabrir. Estava tudo destruído”, afirma.

Imediatamente, após a tragédia, Mayara e seus colegas receberam férias, permitindo-lhes procurar novas moradias. Além disso, os colaboradores da Havan receberam o PPR (Programa de Participação nos Resultados) e a antecipação do 13º salário, medida que também foi estendida a funcionários de outras sete cidades gaúchas afetadas pelas chuvas de maio.

A reabertura da loja não só marcou um novo começo para a Havan de Lajeado, mas também simboliza a força e a determinação dos colaboradores, como Mayara, que continuam a superar adversidades e a reconstruírem suas histórias.

Fonte: Assessoria de Imprensa – Havan

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Publicidade

Fale Conosco

plugins premium WordPress

Utilizamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência no nosso portal. Conheça nossa Política de privacidade ou clique em continuar no botão ao lado.