Janela Popup com Áudio

Ao Vivo

Publicidade

UNIFEBE promove formação continuada para a rede municipal de Brusque

Educação STEAM foi o tema da formação que teve início em março deste ano

Fonte: Divulgação

Publicidade

Com o intuito de capacitar os professores da rede municipal de ensino de Brusque para aplicar em sala de aula as metodologias ativas, com foco na abordagem STEAM, que em português significa Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática, o Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE) promoveu entre os meses de março e maio deste ano, uma formação continuada. 

Ao longo dos três meses de formação, durante cinco encontros presenciais e 30 horas de estudos no campus Santa Terezinha, os professores da Educação Básica foram introduzidos a uma série de conteúdos programáticos essenciais para a prática da educação STEAM. As aulas foram ministradas pelos docentes dos cursos de Licenciatura em Pedagogia e Tecnologia Educacional da UNIFEBE. As aulas tiveram como foco as Metodologias Ativas de Ensino, com ênfase em Gamificação, Abordagem STEAM e da Aprendizagem Baseada em Projetos. 

“A formação teve como premissa capacitar os educadores e, sobretudo, fomentar práticas inovadoras que contribuam para o desenvolvimento integral dos alunos da rede pública de ensino, além de estimular a reflexão crítica sobre as práticas educativas, incentivando os professores a adaptar e aperfeiçoar suas abordagens pedagógicas conforme as necessidades e realidades de seus alunos”, esclarece a coordenadora do curso de Pedagogia da UNIFEBE, professora Eliane Kormann. 

A atividade realizada pela UNIFEBE, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Brusque, integra o programa da Comunidade Liga STEAM, Coorte 2023. A iniciativa visou promover a integração das disciplinas de Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática, enfatizando a importância da interdisciplinaridade. “Por meio de oficinas e atividades práticas, nossos docentes dos cursos de Graduação implementaram abordagens inovadoras que estimulam a criatividade, o pensamento crítico e a resolução de problemas. Assim sendo, a formação continuada não apenas fortaleceu as habilidades dos educadores, mas também aprimorou a qualidade da educação oferecida nas escolas públicas do nosso município”, enfatizou o pró-reitor de Graduação da UNIFEBE, professor Sidnei Gripa. 

Ao todo, 30 professores da Pré-Escola, do 1º ano do Ensino Fundamental e da UNIFEBE participaram da formação.  Para a diretora da Educação Infantil de Brusque, Bruna Bernardes Coelho Pereira, a parceria do poder público com a UNIFEBE reflete no desenvolvimento contínuo e na qualificação dos profissionais da rede. “Esse engajamento mútuo em fortalecer os laços entre a Universidade e a educação básica ofertada pelo poder público visa promover o intercâmbio de conhecimentos e práticas, resultando em benefícios tangíveis para toda nossa sociedade”, conta a diretora da rede pública municipal.  

A formação continuada possibilitou que a professora da Escola de Educação Fundamental Doutor Carlos Moritz, Suelen Pereira Gattis, tivesse seu primeiro contato com as metodologias ativas de ensino. “Logo no primeiro encontro, fiquei encantada, pois foi muito significativo tanto para minha vida profissional quanto pessoal. Fez-me pensar fora da caixa e rever minhas práticas. Graças ao curso, me inscrevi para participar do prêmio Liga Steam. Foi uma virada de chave em minha vida”, confessa a professora. 

A formação 

O curso contou com cinco módulos distintos de aprendizagem. Logo no primeiro dia, os professores receberam as orientações sobre as oficinas e introduzidos na Comunidade de Educadores Liga Steam. A conversa foi conduzida pela professora Milene Tavares de Araújo Pereira. Já no primeiro módulo, os participantes aprenderam sobre Gamificação com o professor da UNIFEBE e coordenador do curso de Tecnologia Educacional, Fernando Luís Merízio. O segundo módulo foi ministrado pelo diretor do Colégio UNIFEBE e professor da UNIFEBE, Leonardo Ristow, que tratou da Criação de um Projeto STEAM. Por fim, no terceiro módulo, os docentes participaram de uma oficina sobre Aprendizagem Baseada em Projetos, com a professora de Pedagogia da UNIFEBE, Giselly Cristini Mondardo Brandalise. A formação continuada encerrou com a socialização dos projetos, mediada pela professora Milene.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Publicidade

Fale Conosco

plugins premium WordPress

Utilizamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência no nosso portal. Conheça nossa Política de privacidade ou clique em continuar no botão ao lado.