Janela Popup com Áudio

Ao Vivo

Publicidade

Desfile das Costureiras e Costureiros homenageia profissionais pela passagem do seu dia 

Evento promovido pelo Sindivest e Sintrivest com diversos parceiros foi alusivo ao Dia da Costureira e Costureiro, comemorado neste sábado, 25 de maio

Fonte: Suellen Pereira / Amplitude Comunicação

Publicidade

Muito brilho, cores e sorrisos. Assim foi o 11º Desfile das Costureiras e Costureiros, que fez juz ao tema escolhido para esta edição: “Ilumine-se: você nasceu para brilhar”. Realizado na noite de sexta-feira, 24 de maio, no espaço Z Nobless, o evento deu protagonismo a aproximadamente 80 profissionais da costura, que são essenciais para a cadeia têxtil. 

O evento é realizado anualmente pelo Sindicato das Indústrias do Vestuário de Brusque, Botuverá, Guabiruba e Nova Trento (Sindivest) e pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias do Vestuário de Brusque, Guabiruba e Botuverá (Sintrivest), com a parceria da AmpeBr, Senai, Senac e Unifebe, em comemoração ao Dia da Costureira e do Costureiro, celebrado neste sábado, 25 de maio. 

O desfile é um momento muito esperado pelos costureiros e costureiras todos os anos. Segundo a presidente do Sindivest, Onésia Liotto, os profissionais aguardam ansiosos pela oportunidade de subir à passarela e brilhar diante dos holofotes. “Sempre tentamos superar as expectativas, inovando, melhorando, aperfeiçoando e dando a devida importância que o evento merece. Justamente porque costurar é uma arte. Esses profissionais são figuras muito emblemáticas no setor do vestuário pois eles representam toda a cadeia”, afirma. 

Para Onésia, promover essa iniciativa é uma forma de contribuir e empoderar todos esses profissionais. “Precisamos trazer luz e visibilidade para o nosso setor, para termos melhores condições e oportunidades. Essa é a minha função enquanto presidente do Sindivest. Queremos sempre trazer esse público para estar em evidência, para ser lembrado e representado. E com o desfile, é isso que conseguimos fazer”, destaca. 

Idealizado pelo Sintrivest há mais de uma década, para a presidente da entidade Marli Leandro, o desfile é um momento de muita emoção. “É com uma imensa alegria e um profundo orgulho que celebramos a 11ª edição do Desfile das Costureiras. Desde 2011, este evento vem crescendo em importância e significado, tornando-se uma noite emblemática para todas as costureiras e costureiros que dedicam suas vidas a este trabalho tão essencial. Ver nossas talentosas costureiras e costureiros desfilando na passarela é um momento de emoção indescritível. Este desfile é a celebração da força, do talento, da luta, da dedicação e da paixão que cada profissional da costura coloca em seu trabalho diário”, ressalta.

“O Sintrivest sempre acreditou na valorização dos trabalhadores e trabalhadoras, e o Desfile das Costureiras é uma prova viva desse compromisso. Esta noite, olhamos para trás e vemos uma trajetória de conquistas e superações, e olhamos para frente com esperança e determinação de continuarmos avançando. Agradeço profundamente a cada costureira e costureiro que participa deste momento tão especial e espero que este Desfile inspire a todos nós a continuarmos lutando por nossos direitos e celebrando nossas vitórias. Viva as costureiras e costureiros!”, completa Marli. 

Emoção na passarela 

Costureira há três anos, Carolina Kantowiski Pereira desfilou um look que ela mesma desenhou e confeccionou. Inspirada nos designs de vestidos de princesa, incorporou ao visual a técnica de corset, que é uma das suas favoritas. “Eu acho lindo esse formato de vestido de baile, grande, bufante. Ano passado eu descobri que gosto muito de costurar corsets, eu acho que fica uma modelagem muito linda e valoriza o corpo feminino”, conta.

Estudante do 8º período de Design de Moda, ela conta que começou a gostar da área durante a adolescência. “Eu vi que eu gostava de montar um look, me vestir, me sentir bonita. Por isso, escolhi fazer essa faculdade. Estou quase terminando. Acompanho muitos desfiles e estudo muitas referências. Meu sonho é ser estilista, ter uma marca própria de roupas femininas e masculinas. Todo mundo merece se vestir e se sentir bem”, afirma. 

A venezuelana Marbelys Del Valle Patino Caballero atravessou a passarela na companhia da filha Mariangel (8). Costureira há quatro anos, esta foi a primeira vez que elas participaram de um desfile e Marbelys não escondeu a emoção. 

“Fiquei muito nervosa, mas também muito alegre de participar de um evento como esse. Ter a companhia da minha filha vestida com o pijama que eu costuro então, me deixou muito contente. Foi uma experiência nova, mas dei graças a Deus por tudo. Eu não tenho palavras. Eu costurei e desfilei. A emoção foi grande”, ressalta ela, que teve na plateia o marido e os pais aplaudindo seu sucesso.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Publicidade

Fale Conosco

plugins premium WordPress

Utilizamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência no nosso portal. Conheça nossa Política de privacidade ou clique em continuar no botão ao lado.