Janela Popup com Áudio

Ao Vivo

Publicidade

Periódico internacional publica estudos desenvolvidos com apoio com a UNIFEBE

Trabalhos são o resultado de parceria mantida entre a instituição e a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR)

Publicidade

O periódico internacional “International Journal of Advanced Manufacturing Technology”, da editora global Springer, publicou dois artigos científicos que contaram com parte de seu desenvolvimento no município de Brusque. Os trabalhos são desenvolvidos pela parceria entre o Centro Universitário de Brusque – UNIFEBE, por meio do Núcleo de Tecnologia e Inovação em Fabricação, e a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e são coassinados pelo professor Rodrigo Blödorn, do Curso de Engenharia Mecânica da UNIFEBE.

Os artigos, também assinados pelos pesquisadores Giovani Conrado Carlini, Rahul Davis, Ricardo Diego Torres, Igor dos Santos Roik e Fred Lacerda Amorim, foram voltados a analisar a usinagem por descarga elétrica (EDM) e a influência de diferentes parâmetros de processo, como a tensão, corrente e o tempo de pulso sobre a rugosidade de peças e o desgaste dos eletrodos utilizados no estudo.

A aplicação do processo de usinagem por descargas elétricas é recorrente para a produção de componentes em materiais de difícil usinagem, que têm como propriedades mecânicas elevada dureza, resistência às altas temperaturas, além de resistência à oxidação. Tais componentes são normalmente empregados para fabricação de moldes e matrizes, na indústria aeroespacial, como na produção de motores a jato, ou, na indústria de energia, como em paletas de turbinas a gás.

De acordo com o professor Rodrigo Blödorn, a pesquisa teve como foco o processo de usinagem por descargas elétricas, mais conhecido por eletroerosão, da superliga de Inconel 718, de níquel, cromo e molibdênio, justamente escolhido devido à alta resistência contra corrosão e resistência às elevadas temperaturas.
“Foram testados diferentes parâmetros de usinagem em três tipos de eletrodo, que são eletrodos comuns, utilizados para a fabricação dessas peças em ligas de Inconel. Então, aqui, especificamente, utilizamos esse composto de cobre e tungstênio, depois um eletrodo de cobre e um eletrodo de grafite”, detalha. As pesquisas ainda avaliaram, com o uso do microscópio de variação de foco Alicona, parâmetros tridimensionais de rugosidade das peças e dos eletrodos. Por meio desses parâmetros, foram possíveis novas descobertas sobre a aplicação dos materiais do eletrodo com esta liga de Inconel.

Excelência internacional
A publicação é celebrada pela pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura da UNIFEBE, professora Edinéia Pereira da Silva. Ela ressalta o alto índice de reconhecimento da publicação, avaliada com Qualis A2, índice considerado de excelência internacional. “Colaborar com o desenvolvimento do conhecimento científico nas mais diversas áreas de atuação dos cursos oferecidos e com nossa estrutura disponível é motivo de orgulho para a UNIFEBE. Termos pesquisas publicadas em periódicos tão relevantes colabora com o avanço no conhecimento acerca dos temas e abre possibilidades de futuras pesquisas que possam qualificar e aprimorar soluções tecnológicas e econômicas”, descreve.

Núcleo de Tecnologia e Inovação em Fabricação
O Núcleo de Tecnologia e Inovação em Fabricação foi idealizado e construído por meio da parceria entre o Centro Universitário de Brusque – UNIFEBE e da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina – FAPESC, com o apoio do Governo do Estado de Santa Catarina.

O principal objetivo do NTIF é desenvolver pesquisas aplicadas, voltadas ao aprimoramento de produtos e processos, por meio da integração entre Universidade, Indústria e Poder Público. Para isso, atua diretamente nos pilares da universidade: ensino, pesquisa e extensão.
As linhas de pesquisa são direcionadas para o arranjo produtivo local, especificamente para a indústria metalmecânica. Nessa especificidade, o Núcleo de Tecnologia e Inovação em Fabricação da UNIFEBE é diretamente vinculado aos cursos de Engenharia Mecânica e Engenharia de Produção, atuando diretamente na integração entre manufatura, metrologia e projetos, áreas que configuram a Engenharia de Precisão.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Publicidade

DESTAQUES

Fale Conosco

plugins premium WordPress

Utilizamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência no nosso portal. Conheça nossa Política de privacidade ou clique em continuar no botão ao lado.