Janela Popup com Áudio

Ao Vivo

Publicidade

Primeira advogada negra assume presidência da OAB Brusque

Fato é inédito em todo o estado de Santa Catarina

Publicidade

A OAB Brusque viveu um momento histórico na última quarta-feira (29). Pela primeira vez na história da Ordem no estado de Santa Catarina, uma advogada negra assumiu a presidência da Subseção. Rafael Niebuhr Maia de Oliveira, presidente da entidade, passou interinamente o cargo à secretária-geral adjunta, Daíra Andréa de Jesus, até o dia 17 de junho.

A advogada possui uma trajetória notável no Direito, com especial destaque para a área de famílias e sucessões. Integrante dos quadros da OAB Santa Catarina desde 2008, Daíra é doutoranda na Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI) e Mestre em Direito das Migrações Transnacionais pela UNIVALI e pela Università degli Studi di Perugia (UNIPG). Além disso, ela atua como professora universitária no Centro Universitário de Brusque (UNIFEBE) desde 2014.

Cláudia Prudêncio, presidente da OAB Santa Catarina, comentou o fato inédito, destacando a importância e o simbolismo desse marco histórico, que, para ela, mostra a pluralidade e representatividade da Ordem dos Advogados. “Evidencia uma política que vem sendo transformada por mulheres e homens corajosos e comprometidos a fazer a diferença e mudar a história. A Dra. Daíra é um exemplo de mulher, advogada e irmã de Ordem. Tê-la à frente da Subseção de Brusque, com um papel e representatividade tão importantes, é de fato, inspirador e emocionante”, comenta a mandatária. “Devemos nos comprometer a auxiliar na mudança de cenário. Espero que este seja apenas o primeiro passo de uma história incrível”, afirmou.

A presidente interina, Daíra Andréa de Jesus, ressaltou a responsabilidade e o orgulho de assumir a presidência interina da Subseção de Brusque, ainda mais dada a falta de representatividade da população negra no universo oabiano. 

“Assumir, interinamente, a presidência da Subseção Brusque, numa gestão com tantas políticas transformadoras, para mim, é uma responsabilidade enorme e motivo de muito orgulho. Sempre foi óbvia a falta de representatividade da população negra no universo da OAB, em especial, das mulheres negras; e não apenas na região do Vale Europeu ou no estado de Santa Catarina como um todo. Por isso, essa transmissão do cargo acaba culminando em maior diversidade; num modo de fortalecer o respeito à advocacia em geral, incluindo, a advocacia que vem sendo exercida por profissionais negros. Com uma Diretoria, que é tão plural, estarei à disposição de todos os colegas, em respeito às prerrogativas dos advogados e para que possamos continuar dialogando, lutando e festejando a Ordem”, finaliza.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Publicidade

DESTAQUES

Fale Conosco

plugins premium WordPress

Utilizamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência no nosso portal. Conheça nossa Política de privacidade ou clique em continuar no botão ao lado.