Janela Popup com Áudio

Ao Vivo

Publicidade

Havan reabre megaloja em Lajeado em meio a muita emoção

Megaloja foi totalmente destruída pela enchente do mês de maio

Fonte: Havan

Publicidade

A manhã de sábado, 22, ficará marcada como um recomeço, na cidade de Lajeado (RS). Após 50 dias, a Havan reabre as portas da megaloja que foi totalmente destruída pela enchente do mês de maio.
Em um momento de muita emoção, o empresário Luciano Hang reuniu todos os colaboradores para passar uma mensagem de persistência e força. Durante todo o período em que a megaloja ficou fechada, todos os empregos foram mantidos, além de ter sido antecipado 13º e PPR (Programa de Participação nos Resultados) a todos os colaboradores. Aos que foram atingidos também pelas cheias, a Havan deu mais uma ajuda para reconstruírem seus lares.
“Estive aqui assim que a água baixou e vi um cenário de destruição em nossa loja. Troncos de árvores aqui dentro e todos os produtos e equipamentos destruídos. Jamais imaginei que conseguiríamos reerguer essa loja. É um milagre. Somente estando aqui, no Rio Grande do Sul, para entender a dimensão do que foi essa enchente de maio”, emociona-se o dono da Havan.
Hang convidou para subir ao palco as famílias que já foram ajudadas pelo Troco Solidário Havan, e receberam os valores de suas mãos, em visita ao estado no início do mês. “Essas famílias representam todas as que serão ajudadas pelo Troco Solidário, pelos clientes da Havan, que passaram em nossas lojas e fizeram as doações. Essas famílias representam o recomeço, a virada de página na história do Rio Grande do Sul”, diz.
Os clubes de serviço, Rotary e Lions, que estão responsáveis por fazer a distribuição dos valores arrecadados no Troco Solidário também foram homenageados pelo empresário. “São pessoas que merecem nosso reconhecimento e respeito. Pessoas íntegras que, voluntariamente, estão se dedicando para que essas famílias sejam ajudadas”, parabeniza.
Os pilotos da Havan que ajudaram desde os primeiros dias de enchente, assim como o jornalista William Fritzke, também foram homenageados e parabenizados pelo comprometimento e ajuda que deram às cidades do Vale do Taquari.
Após conversar com os colaboradores, o dono da Havan seguiu em direção a porta principal da megaloja onde, junto com as autoridades presentes, recebeu os clientes com muitos abraços e carinho.

Troco Solidário

Durante a reabertura da megaloja de Lajeado, o dono da Havan, Luciano Hang, anunciou a continuação do Troco Solidário destinado ao Rio Grande do Sul. Até dezembro, todo valor arrecadado será destinado a cinco instituições dos municípios atingidos.
“Precisamos continuar ajudando o povo gaúcho. Ainda não acabou, aliás, agora é o momento de recomeçar. Mas, é preciso a contribuição de cada um para que isso aconteça o mais rápido possível e as pessoas, finalmente, virem a página”, diz o empresário.
Em maio, a Havan voltou toda a arrecadação do Troco Solidário às vítimas das enchentes. Ao todo, foram R$ 7 milhões destinados ao Rio Grande do Sul. Para fazer a distribuição, a varejista contou com a parceria dos clubes de serviço, Rotary e Lions, os quais ficaram responsáveis e seguem entregando a quantia de R$ 10 mil para 700 famílias.
Além do Troco Solidário, que foram arrecadados com a doação dos clientes das 176 lojas em todo o Brasil, a Havan doou mais R$ 3 milhões. Esse valor foi dividido em cartões solidários de R$ 1 mil, para que as pessoas que sofreram com a enchente possam comprar na loja.
Para continuar contribuindo com o Rio Grande do Sul, basta ir pessoalmente até uma das megalojas Havan espalhadas por todo o país e fazer a doação ao Troco Solidário.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Publicidade

DESTAQUES

Fale Conosco

plugins premium WordPress

Utilizamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência no nosso portal. Conheça nossa Política de privacidade ou clique em continuar no botão ao lado.