Janela Popup com Áudio

Ao Vivo

Publicidade

Simon comenta PL para a barragem de Botuverá que tramita no Senado

Ele também pediu que a Câmara se dedique à fiscalização do processo de implantação da ETA Cristalina

Fonte: Aline Bortoluzzi/Imprensa Câmara Brusque

Publicidade

No uso da tribuna da sessão ordinária desta terça-feira, 25 de junho, o vereador Cedenir Simon (PT) comentou as informações sobre o projeto para a barragem de Botuverá apresentadas em reunião promovida pela Acibr, a Associação Empresarial de Brusque, Guabiruba e Botuverá (Acibr), no dia anterior, com a participação do secretário estadual de Defesa Civil, coronel Fabiano de Souza.

Durante a sessão da semana passada, Simon havia se pronunciado sobre o assunto, declarando que não havia nenhum documento em Brasília-DF que formalize a intenção da construção. O vereador chegou a apresentar um requerimento, aprovado na Câmara, para a realização de audiência pública que debatesse o assunto.

“Desta vez, o argumento é que há um projeto no Senado Federal, não no governo federal, para ser votado. É um projeto de 2014, que o governo federal reencaminhou em 2020, no período em que o atual governador [Jorginho Mello (PL)] era senador. Portanto, não é matéria nova e parece ser uma matéria boa para o mês de julho de um ano de eleição municipal. […] Esperamos que o governador use da sua influência no Senado para agilizar o processo. Inclusive, o relator é o [senador] Jorge Seif, portanto, não deveria ter nenhum problema, nenhuma demora”, compartilhou a respeito da reunião. A proposta que tramita no Senado, a qual Cedenir se refere, é o Projeto de Lei nº 292/2020.

ETA Cristalina

Simon também criticou ações de diferentes gestões da administração municipal no processo que envolve a implantação da Estação de Tratamento de Água (ETA) da Cristalina em Brusque. “Em 2019, o prefeito Ari Vequi (MDB) afirmou à imprensa que tinha o recurso para fazer a ETA, que ia custar R$ 35 milhões, era recurso próprio do Samae e que o recurso estava em caixa. Este ano, em janeiro, a atual gestão [de André Vechi (PL)] esteve no BNDES buscando R$ 90 milhões pra fazer a estação. Fica uma situação engraçada, meio duvidosa”, declarou.

O vereador sugeriu que a Câmara de Vereadores se dedique ao estudo desta disparidade de valores para a execução das obras: “Pois nós precisamos, de fato, viabilizar a ETA Cristalina como o futuro desta cidade”, disse, ao destacar a demanda do consumo de água com o rápido aumento populacional do município.

Assista ao pronunciamento de Simon na íntegra: https://youtu.be/n0K6lV0epbA

Texto: Aline Bortoluzzi/Imprensa Câmara Brusque

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Publicidade

DESTAQUES

Fale Conosco

plugins premium WordPress

Utilizamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência no nosso portal. Conheça nossa Política de privacidade ou clique em continuar no botão ao lado.